Queridos amigos,

 

Estou devendo mil desculpas a muita gente. Meu micro teve uma pane, fiquei quase um mês andando com ele de um lado outro tentando resolver. 

 Com isso perdi mensagens, outras respondi duas vezes (acho!) e agora que recuperei alguns outros emails que ainda não respondi. Ou seja, me perdi.

Não dá nem para correr em lan house, só uso net à noite e madrugada, durante o dia tenho a rotina com eles que não pode parar.

Agora é correr atrás e tentar colocar em ordem. Mas felizmente o zap ajuda muito e consegui dar andamento as adoções e mais uma turminha foi 

 encaminhada.

Fiz alguns painéis (anexo) compartilhando os felizardos e mais alguns  assuntos diversos do dia a dia. Espero que gostem!

  

Meu (outro!) pedido de sempre! Ajude a divulgar a turminha para doação

 

O tempo está passando, para muitos que estão aqui a cada dia vai diminuindo mais e mais a chance de adoção por conta da idade. Muitos estão desde bebês e seu destino será

passar a vida inteira dentro de um canil, sem conhecer o aconchego de uma família. Triste, muito triste...

Mas não desisto de tentar, sempre! Ajude, quem sabe a estrelinha de mais algum brilhe...

www.kantinhodospeludos.com.br

https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

  

Conheça os Felizardos que você já ajudou!

No site você pode ver muitos bichinhos que foram resgatados, recuperados e doados. São fotos que os adotantes me mandam e que tenho imenso prazer em divulgar. Estes  finais felizes só aconteceram graças a ajuda de pessoas solidárias a causa animal. E para que os que ainda aguardam adoção precisamos do seu apoio. Curtam as fotos, cenas deliciosas!! E pensar que estavam padecendo nas ruas e hoje são felizes!!

 http://www.kantinhodospeludos.com.br/finais-felizes.php

 

 Ração – Socorro!!

Com os problemas do micro, não mandei email em agosto pedindo a colaboração para ração, entrou pouquíssima ajuda. Por conta disso fechei o mês de agosto com um saldo negativo  de R$10.000,00.

Preciso muuuito de ajuda. Já estou antecipando meu desespero para evitar a suspensão da entrega. A cada dia está mais difícil  manter a turma, infelizmente estou de olhos 

fechados para os necessitados, não posso mais ajudar. Os abandonados no meu portão, claro, estes é acolher e fazer o que é possível pois além de despesa com alimentação, também tem veterinário, remédios, banho, etc.

 A crise do  país tem atingido diretamente este trabalho em favor daqueles que não tem voz própria para pedir ajuda.

Meus apelos frequentes,  tem sugado muito minhas energias , confesso que estou cansada  física e emocionalmente e acredito que também não deve ser nada agradável para quem recebe esses e-mails. Meu sonho é um dia não ter mais que enviar esse tipo de e-mail  para vocês e nosso contato seria só para dar boas notícias da turminha.

A rotina operacional do dia a dia aqui é pesada e cansativa. No todo, é um trabalho muito, muito difícil. Tento filtrar ao máximo e passar só o lado bom, contagiar positivamente quem lê minhas mensagens.

Ah... Mas os bastidores...

Enfim, vamos em frente. Espero contar com seu apoio, sua ajuda. Precisamos de você.

 Agroterra Rações - CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

 

 Lojinha do Kantinho

Nossa lojinha está com lindos produtos que foram feitos com carinho.  As vendas são  revertidas principalmente para pagamento de despesas com veterinário, a conta está alta...

Conheça nossos produtos:

 

 http://www.kantinhodospeludos.com.br/lojinha.php

 

 Contando com sua ajuda, abraços fraternos...

Ana Marta


Olá amigos 

Para animar a todos, vamos começar com boas notícias. É ótimo compartilhar alegria!

Tivemos algumas boas adoções. Eu e mais duas amigas batalhamos diariamente e muito para encontrar bons adotantes.

 * Três adoções nos deixaram especialmente felizes. Vale comemorar em dobro!!

Sabrina – Tem crises eventuais de epilepsia. Claro que um abrigo não é o local adequado, muita agitação e barulho. Agora ela está num lar, tranquila e ainda com amigos peludos. Perfeito!

Catarina – Uma princesinha pequenina extremamente dócil e carente. Porém, com uma má formação na patinha dianteira que a faz mancar. Mas quem ama de coração aberto não vê defeitos. Ganhou um lar maravilhoso!

CET – Pequenino,bonzinho mas sua estrela não brilhava... Estava a 5 anos  aguardando sua vez. Mas valeu esperar. Mega feliz!!

E o melhor: Catarina e Cet foram adotados juntos!

 

* Evento Basf

A Basf Morumbi gentilmente nos convidou a apresentar nosso trabalho aos seus funcionários. Nos cederam um espaço aconchegante no restaurante e aproveitamos o horário do almoço para um bate papo. Foi uma oportunidade para abordarmos a posse responsável, divulgar os produtos da lojinha, a turma para adoção e quem sabe conquistarmos mais colaboradores para a turma. Fizemos de forma singela, pois estamos sem recursos para o básico mas tudo preparado com carinho. À Basf, agradecemos muito por sua iniciativa em apoiar a causa animal.

 

* Nossa Lojinha

Visitem e divulguem nossa lojinha, inserimos produtos novos. Tudo feito com carinho. Precisamos destas vendas, estou devendo muito no veterinário e as vendas ajudarão à amortizar a dívida. Não posso correr o risco de ter o atendimento suspenso. Tenho cães que precisariam de atendimento mas estão em fila de espera, não posso pedir atendimento sem quitar pelo menos parte do que já devo. Triste viu...

http://www.kantinhodospeludos.com.br/lojinha.php

 

* - Divulgação – Sua ajuda é importante, sempre!!

Se cada pessoa que recebe meu email colaborar reproduzindo e divulgando o folheto (anexo), podemos criar novas oportunidades para outras adoções. Quanto mais divulgação nas redes sociais, entre amigos, no  quadro de aviso do seu prédio, pet shop, clínica veterinária, mais chances podemos dar a eles. Está chegando o inverno, que aqui é muito intenso. Eles padecem demais nos canis, é muito triste vê-los encolhidos, tremendo de frio e sem ter como agasalhar a todos. Ainda temos tempo de encaminhar mais alguns para curtir o inverno numa cama quentinha.

https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

 

* Ração – Mas nem tudo é alegria...

É constrangedor a todo momento incomodá-los mas infelizmente não tenho alternativa. A cada dia as ajudas e doações diminuem, são sempre os mesmos que com certeza tiram de onde não tem para ajudar a turma. O stress da falta do básico é constante, é como andar o dia todo no fio da navalha. E vejam, estou falando somente do básico que é a alimentação. Manutenção parei a  tempos, improviso amarrando arame, pregando uma madeira aqui e outra acolá, do jeito que se pode fazer em casa. Está tudo remendado, “lindo”.  Só não tive como adiar a carpinagem pelo risco de cobra, era muito mato para todo lado.

Então, meu apelo sempre desesperado é ração, não dá mais para baixar a qualidade  e diminuir a quantidade. Está no limite do mínimo necessário. Ração de baixa qualidade interfere na saúde e pelagem. Precisam estar sempre prontos para adoção, não podem perder oportunidades raras e passar a vida aqui, dentro de um canil.

Por favor, peço que não me abandonem, ajudem minha turminha. A pressão da loja de ração por conta da dívida me rouba energia, me tira o foco para cuidar deles, fico atordoada...

Qualquer valor, mesmo, faz uma grande diferença.

 

Agroterra Rações - CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - www.kantinhodospeludos/queroajudar

 

 Carinhosamente, agradeço de coração seu apoio.

Ana Marta

Olá Amigos

 Já estamos quase na metade do mês e não consegui dar uma paradinha e contar as novidades. Correria por aqui.

Tenho vários bichinhos velhinhos, que estão comigo a bastante tempo. Para quatro deles chegou a hora da partida, e nesta fase precisam de atenção dobrada, ficam mais dependentes e requerem atenção em tempo integral. Difícil a perda depois de tanto tempo mas é um caminho a ser trilhado por todos nós. Partiram em paz.

Abandonaram no meu portão uma turminha de sete bebês e depois mais quatro. Quando chegam, sempre estão fraquinhos e adoentados. E 11 bebês com diarréia, aff!!, é uma aventura minuto a minuto. Não dá tempo de estacionar a vassoura, é cocozinho minuto a minuto.  Além de alimentação reforçada e medicação, a higiene é essencial para que se recuperem. E assim eles dormem gostosinho, como na foto.

  

** Doados!!

Tivemos algumas boas doações, ganharam lindas famílias. E sua ajuda sempre é valiosa para  que outros também tenham a oportunidade de ganhar um lar. Quando mais divulgação nas redes sociais, entre amigos, no  quadro de aviso do seu prédio, pet shop, clínica veterinária, mais chances podemos dar a eles. Tenha certeza, nenhum deles quer passar a vida toda num canil...

https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

 

 ** Novidade!! Lojinha do Kantinho dos Peludos!!

Estamos lançando nossa lojinha com ítens bem graciosos, são simples mas elaboramos estas coisinhas com muito carinho. As vendas ajudam a manter despesas da turminha como medicação, veterinário, castração, etc. Tenho vários bichinhos que não podem ser doados  por estarem sem castrar, estou tirando a chance deles de ganhar uma família.

Precisamos vender muuuuito pois a margem de retorno é pequena, temos o custo do produto em si, mais a remessa. Estamos

aqui tentando todas as alternativas para aliviar esta fase difícil que está o Kantinho.

Tudo que conseguir com estas vendas será revertido em favor deles.

Ajuda muito também sua ajuda na divulgação.

http://www.kantinhodospeludos.com.br/lojinha.php

 

 

** Ração

Não há  como evitar, este precisa ser meu pedido de sempre e é sempre o mais importante. Não há como adiar, esperar, negociar. Deu o horário deles comerem, não tem acordo, querem comidinha no prato. Racionar ração é uma péssima alternativa, gera stress e consequente briga. Precisam estar gordinhos e saudáveis, sempre prontos para serem doados.

Conto e preciso de sua ajuda.Um real ajuda? Claro! Ajuda sim viu.

Agroterra Rações - CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

 

 

Boa Semana e já agradeço sua, tenho certeza que vou poder contar com seu apoio.

Ana Marta

 


Olá AmigosRiso

 

Estou atrasadíssiiiiima!! Me desculpem pelo sumiço, o ritmo da galera peluda está quente, começaram o ano a todo vapor. Portanto, vou ser rapidinha!

A tempos não atualizo o site com fotos. Não chega a ser uma retrospectiva, mas até sexta-feira colocaremos umas carinhas lindas para vocês curtirem.

Em http://www.kantinhodospeludos.com.br/finais-felizes.php  tem muitas fotos de bichinhos doados já de casa nova, curtindo sua deliciosa família. Tem muito adotante me judiando, peço fotinhos mas eles me sabotam e não mandam. Adotantes, vamos lá, mandem fotinhos. Vamos compartilhar com os demais como é bom ter um peludinho adotado.

Em http://www.kantinhodospeludos.com.br/diário-de-bordo.php tem muitos que foram doados nos últimos 6 meses. Eu e mais duas amigas “ralamos” muuuuuito para dar um final feliz à alguns, adoções maravilhosas. E alguns poucos casos que ajudei. Infelizmente pelas dificuldades que está manter esta  missão, estou impedida de ajudar outros, um ou outro caso extremo e claro, os abandonados amarrados no meu portão.

 Para vocês entenderem como acontece. Este biscoitinho foi abandonado no meu portão esta semana. Eu o batizei de “menino maluquinho”, é fofo demais. Sabe “conversar” – rsss. Por sorte a turma latiu me avisando e o peguei rápido. Poderia ter ido para a rua e ser atropelado. Os sinais neurológicos fortes indicam cinomose, infelizmente, uma doença agressiva, difícil  e cara para tratar. Vou fazer o melhor que posso com o que tenho em casa, não posso gastar. E acho que ele vai fazer a parte dele que é brigar pela vida, é muito alegre, quer viver.

Veja o vídeo:

https://youtu.be/nCcKZHAHKEE

https://youtu.be/g1IqWffSqRE

 

 ** Não tem como ser diferente...

Janeiro é um mês muito difícil, aliás, para todos. Pós despesas de  natal, férias, despesas obrigatórias... Todos ficam apertados e as ajudas despencam. E claro, o saldo negativo na loja de ração vai as alturas: R$14.000,00. Sufoco novamente.  Contando com o consumo de fevereiro, já estou batendo em R$20.000,00, situação caótica, E lá vamos nós de novo correr para não começar com o fantasma da suspensão da entrega de ração.

Sei que pedidos constantes são cansativos para quem os recebe. Todo mês penso o que, como, qual a melhor forma para pedir seu apoio. Mas não tem mágica, só posso contar com você para manter a turminha.

Uma gotinha de ajuda tenha certeza que vai ajudar. Não tem doação pequena, por menor que seja. Tenha certeza, tudo ajuda.

Mais  uma vez peço que você aperte um pouquinho seu  orçamento e ajude minha turminha. Só um pouquinho e tudo se resolve...

  

** Agroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

 

 

** Quer informação de qualidade?

Então conheça a revista eletrônica www.ogritodobicho.com.  Você encontra notícias e informações de qualidade atualizadas diariamente sobre animais do céu, da terra e do mar. 

Vale a pena conferir e indicar aos amigos. É editado por uma ativista de longa data, hiper competente e leal a causa, Sheila Moura.

 

 

** Texto para Leitura

No fim do email tem um texto muito  interessante do articulista do Estadão falando sobre os protetores, quem são estes “seres maluquinhos” – rs. Um texto delicado e com visão real da atuação de um protetor.

Conto mais uma vez com seu apoio.

 

Com esperança que poderei contar com seu apoio, antecipadamente, agradeço.

 

Ana Marta

 

-----------------------------------

 

GATEIROS E CACHORREIROS. EITA RAÇA!

 

Dener Giovanini, articulista do Estadão, sobre os protetores de animais

“Eles são conhecidos popularmente como gateiros e cachorreiros. São pessoas que dedicam grande parte do seu tempo a causa da proteção dos animais domésticos.

Protetores de animais: amor de bicho não tem preço.

Essas pessoas são capazes de sacrifícios imensos para defender aquilo que elas acreditam.

Não existe no mundo – e digo sem medo de errar – nenhum outro movimento em que seus membros se envolvam tanto com a causa que abraçam. Nenhum grupo político ou religioso possui integrantes dispostos a tanto sacrifício pessoal como é o caso dos gateiros e cachorreiros.

Nenhum grupo social tem uma capacidade de mobilização tão forte quanto eles.

É impressionante.

A sorte de quem maltrata animais é que esse imenso grupo de protetores ainda desconhece o poder que tem.

Pois no dia que eles se organizarem e passarem a ter estratégias claras de atuação, o mundo político irá tremer.

Os protetores de animais podem arruinar uma carreira política. Podem condenar um produto ao fracasso e, até, causar enormes prejuízos à empresas que insistem em ignorá-los. Uma grande parte desse grupo de ativistas é formada por donas de casa.

São mulheres que decidem o que comprar em seu lar e que, com o poder de mães, esposas e filhas, conseguem mudar a opinião – e o voto – da família.

Para a felicidade daqueles que ignoram os apelos desse grupo, o movimento ainda não é organizado.

Não existem lideranças nacionais com capacidade de mobilizar e de conduzir uma ação uniforme em território nacional.

No dia que isso acontecer, senadores da República e até candidatos a presidente do país terão que estender tapetes vermelhos para eles.

O mais impressionante nesse grupo, além do grande poder de mobilização, é outra característica muito singular: grana.

Ou melhor, a falta dela.

Em 25 anos de lida diária na causa ambiental, nunca vi um “movimento social” trabalhar sem ganhar.

Pelo contrário.

Penso que os protetores de animais é o único grupo que tira do próprio bolso o financiamento para as suas causas.

Eles não são empregados em ONGs, não recebem bons salários, como a grande parte dos ambientalistas profissionais, não dispõe de financiamento público e muito menos recebem emendas de parlamentares.

O dinheiro deles vem das “vaquinhas”, das “rifas” e dos trocados que conseguem juntar impondo-se algum sacrifício pessoal.

Não existem estatísticas que mostram quantos eles são.

E muito menos existem dados oficiais sobre quem eles são.

Mas uma boa dica para identificar um potencial protetor é reparar em alguns dos seus hábitos mais comuns: possuem animais domésticos, provavelmente mais de um.

Nas redes sociais, seus álbuns de fotos sempre possuem a foto de um gatinho, de um cachorrinho, ao lado das imagens de suas famílias.

Nas ruas, seu animal de estimação está quase sempre no colo, ou, se for grande, sempre ostentará um pelo brilhoso ou uma coleira da moda.

Para esse grupo, não existe diferença social entre os animais.

Os de “raça” e os “vira-latas” são iguais, nem mais, nem menos.

A eles, os protetores e protetoras do Brasil, dedico minha inteira admiração e agradeço imensamente as lições de amor e respeito à vida, que muitas vezes nos faltam quando somos absorvidos pelos debates “técnicos” em nossa luta ambiental."

 

Link: http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/dener-giovanini/gateiros-e-cachorreiros-eita-raca/#comment-347

 


MILAGRE DE NATAL !!!!  CEIA DE ANO NOVO !!!!

Olá Amigos Vamos comemorar!!!!

Polegar para cima Excelente notícia!!!

Milagres de Natal acontecem!!! Durante este ano tivemos vários e excelentes adoções, pessoas do bem dispostas a realmente cuidar de um bichinho de estimação.

Mas agora em dezembro, ah.... Duas adoções maravilhosas!!

Sabrina – Literalmente roubada de um morador de rua, já apresentava sinais de cinomose. Tratada, se recuperou bem. Ficou com poucas sequelas, leve tremor nas patas traseiras e eventuais episódios de ataque epilético. Está doada!! Dia 27-12 estará seguindo para o seu novo lar.

Gordo – Não fica em pé, tem pouco movimento das patas traseiras, provavelmente por ter levado uma paulada ou chute na coluna. Foi amarrado no meu portão. Adotado por um casalzinho jovem super do bem que está proporcionando a ele tudo que é possível para melhorar sua qualidade de vida: fisioterapia, acunpultura,veterinário especializado. Tudo que eu gostaria mas não posso dar.

Estamos fechando o ano com chave de ouro!! Felizmente ainda existem pessoas do bem, de coração gigante e alma nobre!!!

Ceia de Ano Novo, vamos tentar???
Prato Este ano foi difícil. Várias vezes tive que racionar a ração da minha turma. Momento difícil vê-los pedir mais e eu ter que segurar... Também fui obrigada a baixar a qualidade da ração que eles comiam e adoravam, apesar de já ser mediana. Estão comendo uma mais simples já alguns meses e percebi que a pelagem teve alteração e as fezes ficaram menos consistente. Mas fiquei sem alternativa.
Então, gostaria de fazer um agrado a eles no dia 31-12. Servir ração com um pouco mais de abundância e da marca anterior que eles adoravam. Assim como as pessoas costumam fazer refeições diferenciadas nestas datas, por que não proporcionar a eles este dengo também né. Sei que estou querendo demais mas gostaria também de mandar um pouco desta mesma ração para os bichinhos da protetora Sonia (comentei sobre ela no email anterior). Eles comem diariamente metade da quantidade de ração que seria o mínimo necessário... Vamos nos unir e tentar?
O comentário é repetitivo mas continua valendo: qualquer valor ajuda por menor que seja. R$1,00 é dinheiro e ajuda.


Agroterra Rações***
CNPJ - 04.478.623.0001-25
ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6
BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5
PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

Adotou um Bichinho do Kantinho dos Peludos??

Mande fotinhos!! Cachorro Se você adotou um dos meus protegidos, por favor, mande notícias e fotinhos. É tão bom revê-los. E assim publicamos no site e no fb, vamos compartilhar com todos os bons momentos e alegria de ter um amiguinho adotado.
Começar o ano com fotos alegres e vibrantes é tudo de bom!!! Agradecimento Gargalhando Aproveito a oportunidade para mais uma vez e sempre agradecer imensamente àqueles que me apoiaram para que o trabalho seguisse em frente. Tenha certeza que cada bichinho cuidado, recuperado, aqueles doados e os que ainda estão aqui aguardando sua vez, todos eles, só tiveram esta oportunidade graças a sua participação. Eu sou apenas os braços que atuam no dia a dia mas quem faz acontecer de fato são os colaboradores. As despesas são muitas e infelizmente boa vontade não paga as contas nem mantém eles alimentados e saudáveis.
Muito, muito obrigado! Espero que seja possível continuar contando com seu apoio no próximo ano. E que muitos outros sejam tocados e se juntem a nós. Sabemos que o próximo será difícil. Eu já sei que vou começar o ano no vermelho. Os problemas deste ano me acompanharão no momento da virada, infelizmente, Não é porque mudou o ano que como num passe de mágica acabará o abandono, maus tratos e tudo se resolverá. É um trabalho de formiguinha que fazemos para minimizar gota a gota este cenário mas que provavelmente nem estaremos aqui para ver uma situação ideal. Requer antes de tudo mudança de comportamento, de atitude, de cultura.. Dizem que na vida, quem perde o telhado ganha as estrelas. É assim mesmo. Perseverança, energia, atitude e muito trabalho.
Vamos em frente. "Porque tive fome e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes me ver. Então perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? E quando te vimos enfermo ou preso te fomos visitar? O Rei, respondendo, lhes dirá: em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes!" Mateus 25:35-40

Conto com vocês!! Feliz 2017!!!

Ana Marta


Dezembro/2016

Começa mais um mês, novas batalhas. E termina mais um ano, cheio de dificuldades mas também de bons acontecimentos. Acredito que não é saudável ficar relembrando os momentos difíceis, passou. Mas vale sempre lembrar do que aconteceu de bom, para que isso nos sirva de exemplo e combustível para o próximo ano.  Para mim, o melhor de tudo mesmo – do fundo do coração- são os bichinhos que conseguiram ser doados e hoje vivem felizes com sua família. E claro, que nenhum dia do ano eles ficaram sem seu alimento, graças ao apoio e carinho dos queridos amigos que confiam e apoiam o trabalho para que possamos continuar nossa caminhada.

Aproveito a oportunidade para desde já desejar Feliz Natal. Que o coração de cada um de vocês seja tocado por uma benção divina em agradecimento pelo bem que praticaram durante este ano, extrapolando o senso comum, que acreditam ser o Natal apenas agora, uma data festiva para presentes e ceias fartas.

Se eu e minha turminha estamos aqui, firmes, seguindo a nossa jornada, foi graças a você que de alguma forma colaborou com o que estava ao seu alcance. E muitas vezes inclusive extrapolando seus limites.

A vocês, da forma mais singela possível, mais com eterna gratidão: MUITO OBRIGADO!

 

 

Dia de Doar – Uma curiosidade interessante

Este ano - dia 29 de novembro - foi celebrado o dia de doar. O #diadedoar é uma grande campanha para promover a cultura de doação no Brasil e no mundo. O #diadedoar é um movimento, uma mobilização nacional para termos um país mais generoso e solidário. O #diadedoar foi realizado no Brasil pela primeira vez em 2013, e sua origem é os Estados Unidos, onde começou em 2012. Foi criada por uma organização chamada 92Y, que fica em Nova Iorque, e hoje está no mundo todo.

O #diadedoar é organizado pelo Movimento por uma Cultura de Doação, uma coalização de organizações e indivíduos que promovem a cultura de doação no país, e ao qual qualquer um pode se juntar.Todos os dias é dia de doar. Uma vez por ano é celebrado a doação. Esse é o #diadedoar!

Vamos torcer para esta moda pegar de fato, que haja conscientização da cultura de doação. Cada um ajuda uma causa como pode, doando, se doando. Vamos acreditar que desde já mais pessoas se junte a nós, fazendo a diferença.

  

Caso da Protetora Sonia

Fiquei sabendo do caso da protetora. Inicialmente, me chegou como um caso de maus tratos. Fui lá saber da estória real. Na verdade ela tem 43 bichinhos e em tempos de crise que está atingindo a todos, com ela não está sendo diferente. Ela não usa net, então não tem nem como “gritar” para pedir ajuda, sofre calada. A turminha está comendo menos que o mínimo ideal de ração, ela complementa fazendo comida. Estão fora de pêso e alguns com sarna, consequência natural de uma alimentação mais fraca. Mesmo no meu sufoco que você já bem conhecem, levei 4  sacos de ração, mais alguns medicamentos.Ela mora numa pequena chácara onde tem uma área boa onde os bichinhos poderiam ficar soltos mas está tomada pelo mato e ela sem condições de mandar limpar o terreno. Já já vou fazer uma rifa para tentar juntar um dinheiro e dar uma boa limpada. Vai ser ótimo para eles. (vide fotos anexa).

Ela também precisa de um celular, o dela é da geração anterior e está muito velhinho, funciona na teimosia. Se alguém tiver algum que não estiver usando e puder doar, me retorne. Quanto mais simples melhor, só precisa funcionar mesmo.

Tomara que minha situação na loja de ração melhore, assim – com a ajuda de vocês – poderei mandar um pouco de ração toda semana e eles comerão um pouco mais. Meu compromisso com ela é que vou me virar do avesso para tentar ajudar mas desde que ela tenha uma firme propósito de batalharmos adoção. Não posso concordar jamais que um abrigo é melhor que a casa de um bom adotante. É contra os meus princípios na causa.

  

GORDO – Doação mais que especial

Ele não anda, não tem o movimento das patinhas traseiras, provavelmente foi atropelado ou levou alguma pancada na coluna. Mas não pensem que ele é quietinho, deprimido e que fica deitadinho assim. Pelo contrário, é alegre, sorridente e muito ativo, se vira e anda para todo lado. Sei que muitos vão me sugerir a cadeirinha de rodas. Porém, aqui não tenho um espaço que ele pudesse usá-la, o terreno é ingríme e irregular, ele iria “capotar”. Não precisa de cuidados especiais, apenas de um espaço liso para se movimentar e um quintal que pudesse aproveitar uma cadeirinha de rodas. Como  acredito em milagres e pessoas de bom coração, estou apostando na doação dele.

Vejam os vídeos deste menino serelepe!!

https://www.youtube.com/watch?v=DFxdXEGCgks

https://www.youtube.com/watch?v=oOvMnEHJv_c

 

Ração – Não vamos acontecer de novo

No mês anterior passei novamente pelo stress de ter as entregas suspensas. Felizmente graças a ajuda de amigos queridos, diminuímos a dívida e consegui renegociar, aperta aqui e ali, cortei alguns ítens mesmo sendo essenciais, racionei a quantidade servida em dias alternados e passou o pior momento, diminui a dívida pela metade. Problema resolvido? Infelizmente não... Comecei o mês com o saldo negativo do mês anterior e tenho o consumo do mês. Ainda não fiz o fechamento com a loja, todo mês passo até mal quando chega a hora.

Junte-se a isso que dezembro e janeiro por conta das festas e férias, as doações caem vertiginosamente. Então, vou precisar muito, muito mesmo contar com sua ajuda principalmente este mês para que eu me prepare para janeiro, quando a queda das doações são maiores ainda. O comentário é repetitivo mas vale lembrar: não tem doação pequena, tudo ajuda, R$1,00 é dinheiro e ajuda.

Para ajudar, estou com 12 filhotes. Alguém lembrou de mim e abandonaram em dias diferentes uma turminha de bebês. Sempre chegam debilitados, doentinhos e para recuperá-los, acabo tendo gastos com ração melhor, virtaminas e medicamentos além de veterinário. Não posso negar uma qualidade melhor à eles, são frágeis e sem cuidados, morrem facilmente.

Gostaria muito começar o novo ano com menos stress, com a cabeça mais tranquila e sem a preocupação que tanto me atormenteou em 2016. 

** Agroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25 

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO -  http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

 

*** Divulgação – Eles merecem uma vida melhor

Ainda há tempo para nos esforçar e tentar divulgar para criar a oportunidade de mais alguns dos meus bichinhos começarem o ano novo em família. Engana-se quem pensa que mesmo me esforçando ao limite, vivem felizes aqui. Com certeza eles preferem estar no aconchego de uma família, cama quentinha, dengo, passeio na praça. E não limitado a quatro paredes de um canil.

Me ajudem divulgando a turma entre amigos, nas redes sociais, pedindo aos seus amigos que divulguem aos amigos. Ainda podemos fazer a diferença na vida de mais alguns, mesmo que  seja apenas mais ...

www.kantinhodospeludos.com.br

www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

  

*** Desapegos pós Black Friday

Acredito que algumas pessoas aproveitaram as oportunidades do Black Friday. Então se você “aposentou” alguma coisa na sua casa saiba que aqui “desaponsentamos” e aproveitamos tudo.

Ítens que possamos rifar ou vender na OLX e assim reverter em favor do abrigo. As despesas do dia a dia são muitas: material de limpeza, manutenção dos canis, carpinagem do terreno, despesa com veterinário, medicações, entre outras. As despesas inadiáveis vão além da ração. ontinuamos  aceitando utilidades em bom estado que possam ver vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. Enfim, aqui tudo se aproveita. Me retorne que passo os pontos de entrega.

 

Contando com sua ajuda sempre. Com respeito e esperança de um Ano  Novo melhor.

Ana Marta        

 


Novembro/2016

Bom dia Amigos

Àqueles que atenderam meu pedido de ajuda num momento de sufoco, só posso agradecer imensamente.

Não tenho palavras suficientes para expressar minha gratidão.

Com sua ajuda, consegui amortizar parte da dívida e voltaram a entregar ração. O problema não está resolvido, a dívida é grande, mas tivemos um fôlego para pensar em novas alternativas. E o mais importante: a galera não ficou sem ração.

Muito, muito obrigado!!!

 Ana Marta


Novembro/2016

Bom dia Amigos

Começa um novo mês mas os problemas são os mesmos. Minto: os problemas crescem a cada dia por falta de recursos, as ajudas diminuem a cada dia. Sinceramente, não gostaria de mais uma vez passar pelo constrangimento de incomodá-los com minha angústia. Não tenho mais argumentos para pedir, justificar, explicar. Além da grande preocupação com a ração, alguns doentinhos com casos sérios e caros de tratar: um com síndrome de cushing, outro com tumor de sticker e outro com compressão de medula.

E mais! Pifou a máquina de lavar, muito usada para as roupas deles, a televisão queimou e o chuveiro também. Chega né. Aff!! Mas gravíssimo mesmo é a ração.

Em resumo: O saldo negativo na loja de ração é de R$28.000,00.

A Agroterra sempre é parceira comigo. Mas tem seu limite, até por que se não paga o distribuidor, também tem suas entregas suspensas, afetando outros cliente. Como meu saldo negativo está alto a meses, suspender é uma questão de sobrevivência para eles. Ainda acreditando que vou conseguir um “milagre” me entregaram ração até o dia 8-11, depois está suspensa as entregas... Se cada pessoa que recebe meu email doar um bocadinho, se cada adotante que me “presenteou” adotando um dos meus protegidos, doar um pouquinho, com certeza este saldo diminuiria muito, eu teria um fôlego. Estou apavorada, fim de ano as doações caem mais ainda. Neste momento eu precisaria estar mais ou menos equilibrada já contando com o período crítico de dezembro a fevereiro. Não tenho para onde correr. Já vendi o carro, já peguei empréstimo no banco. Não tenho mais nada que eu possa converter em ração, se não eu faria com certeza para sair deste stress que está me consumindo dia a dia. Por favor, ajudem minha turminha. Qualquer valor, por menor que seja, ajuda e muito. A você que já me ajuda e tornou possível chegar até aqui, só posso agradecer imensamente. E quem ainda não ajuda, espero que se junte a nós.

O preço da ração subiu demais - como tudo - nos últimos tempos. A única alternativa para melhorar este cenário sombrio é tendo novos colaboradores. Tenha certeza que uma gotinha de ajuda irá fazer diferença.

** Agroterra Rações***

CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO- http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php


*** Divulgação

Por uma vida melhor Meu outro pedido de sempre: me ajudem a divulgar entre amigos e nas redes sociais a turminha para adoção. Todos eles tiveram uma estória que deve ser esquecida: foram vítimas de maus tratos, abandono, doenças. Hoje estão saudáveis e prontos para ganhar uma linda família...

Me ajudem divulgando a turma entre amigos, nas redes sociais, pedindo aos seus amigos que divulguem aos amigos.

www.kantinhodospeludos.com.br www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums


*** Desapegos e Prendas

Continuo aceitando e precisando Continuamos aceitando utilidades em bom estado que possam ver vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. Aceitamos também doação de produtos de limpeza (rodo, vassoura, luvas, balde, bacia), medicação humana e animal no prazo de validade, panelas velhas (usada para alimentação), caminhas, etc. Enfim, aqui tudo se aproveita. Me retorne que passo os pontos de entrega.

Me perdõem por tomar seu tempo e agradeço antecipadamente.

Ana Marta

Outubro/2016

E mais uma vez venho incomodar você. Desculpe...

Nós, eu e minha turminha, estamos passando por momentos muito delicados aqui no Kantinho dos Peludos.  Várias dívidas e necessidades que se acumulam: atendimento veterinário com dívida acumulada, animais aguardando recursos para fazer cirurgia e castrações, falta material de limpeza, dívida na farmácia, abrigo sem manutenção básica, casinhas de madeira destruídas, tenho alguns que precisam de medicação especial e cara(sarna demodécica)  e já já tem o pagamento do 13o. salário dos tratadores.

 

Diariamente tenho que fazer escolhas e tomar decisões difíceis: se não compro medicação, comprometo a saúde deles. Se  não fazem os tratamentos e cirurgias necessárias, morrem. Sem produto de limpeza, a higiene e a saúde deles fica comprometida. Se não faço manutenção nos canis, eles fogem ou se misturam nos canis, é briga e morte certa. Se não mando cortar o mato, o risco de cobra para os animais e tratadores é alarmante. Se não mando tosar os mais peludos, começam ter sarna, passam para os demais e perdem chance de adoção. Se não pagar os tratadores, eles simplesmente abandonam o trabalho e os  animais ficam sem os cuidados mínimo necessário  e sem higiene. E sem ração, eles padecem de fome...

 

Tudo é urgente e prioritário, interfere na saúde e na vida deles. A despesa e a urgência maior,inadiável, é a ração. O restante das urgências, só Deus sabe como vou resolver. Ainda não fiz o fechamento do mês de setembro com a loja de ração, tenho até mêdo de pedir uma prévia. Já começo a me desesperar por antecipação com receio de me suspenderem as entregas. As contribuições caíram demais acho que também por causa da greve bancária.

Sabemos que a situação está difícil para todo mundo e que toda contribuição é voluntária, mas uma pequena contribuição pode ajudar e muito.

Sei que é desagradável e cansativo todo mês insistir no mesmo ponto. Mas sem você, sem seu apoio, nada acontece.

 

Agradeço todos os dias a você que colabora. Obrigado, de coração! 
E quem ainda não ajuda, mas quer colaborar, seja bem vindo! Qualquer centavo ajuda. 
Sério mesmo! 
** Agroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

 

 

*** Divulgação – Estão presos a muitos anos...

Tenho muitos bichinhos que estão a anos no canil, aguardando uma chance de adoção. Tirei da rua, recuperei a saúde e deixei prontinho para um novo lar. Vários são os “basiqunhos”, virinha puro mesmo que não chamam atenção, não tem a beleza tradicional procurada pelos adotantes. Mas eles tem uma doçura ímpar!

E quanto mais o tempo passa, mais carentes ficam. Eles “pedem” para sair do canil, querem colo, aconchego, família.

Para mim é frustrante vê-los no canil. Não foi para isso que os resgatei, para viverem o resto da vida entre quatro paredes...

 

Me ajudem divulgando a turma entre amigos, nas redes sociais, pedindo aos seus amigos que divulguem aos amigos.

Anexei um cartazinho que você pode reproduzir e entregar em pet shop, clínica veterinária  e loja de ração.

Para vê-los ter uma chance de ganhar um lar, vale todas as alternativas né.

www.kantinhodospeludos.com.br

www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

 

 

*** Adotou um dos meus Protegidos? Mande fotinhos!!

Você que adotou um dos meus protegidos, mande uma fotinho bem legal, vamos compartilhar com todos como é gostoso adotar um bichinho. Ajude a demonstrar que a adoção de um bichinho adulto dá super certo. As vezes precisa um pouco de jeito nos primeiros dias, na adaptação, mas que depois é só alegria!!

 

 

*** Doação de  Utilidades e Prendas – Aceitamos sempre!!

Continuamos  aceitando utilidades em bom estado que possam ver vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. Aceitamos também doação de produtos  de limpeza (rodo, vassoura, luvas, balde, bacia), medicação humana e animal no prazo de validade, panelas velhas (usada para alimentação), caminhas, etc. Enfim, aqui tudo se aproveita. Me retorne que passo os pontos de entrega.

 

 

*** Texto para Leitura

No final deste email você encontra um texto bem interessante. Recebi e penso ser muito útil compartilhar. Refere-se aos protetores e a Síndrome do Hoarding.

Me perdõe por tomar seu tempo e agradeço antecipadamente.

 Ana Marta

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Texto para Leitura e Reflexão: PROTETOR NÃO É ACUMULADOR: CUIDADO COM ESSA CONSTRUÇÃO ESPECISTA!

05 SETEMBRO 2016

Por Liège Copstein

Na última edição do programa global Profissão Repórter, mais uma vez, foi abordada a síndrome do hoarding, ou do acumulador. É um tema chamativo, que desperta no público aquela agradável sensação de descobrir-se normal e bem adaptado aos padrões vigentes, pela simples contemplação das esquisitices alheias. E não poderia faltar, é claro, o maluco mor, o acumulador/colecionador de animais, o transgressor insano que escolhe enxergar o outro nas espécies não humanas.

Na mesma proporção em que cresce a conscientização sobre a causa animal, está crescendo a associação da figura do protetor que mantém abrigos com essa patologia. Não questiono a existência de acumuladores/colecionadores de animais - muito pelo contrário - porém creio que é preciso mais cuidado e conhecimento do contexto da questão animal ao analisar se uma determinada conduta condiz com hoarding.

Pelo que percebo sempre que ouço profissionais da saúde se pronunciando sobre o tema, o hoarding de animais é estudado sobre os mesmos pressupostos do hoarding de objetos, desconsiderando que se tratam de seres sencientes, Na minha opinião, o estudo do hoarding de animais deveria obrigatoriamente levar em consideração questões afetivas entre o suposto colecionador e os "colecionados". E essa postura, essa cegueira seletiva que iguala animais e lixo na mesma abordagem, emana de nosso viés especista e antropocêntrico, do qual ninguém escapa totalmente.

A maioria das pessoas, terapeutas ou leigos, crê que a síndrome do acumulador de animais começa a caracterizar-se quando alguém resgata ou adota mais animais do que pode abrigar em boas condições. É uma posição que desconsidera completamente o contexto do abandono, a falta de políticas públicas, e a existência de níveis diferenciados de empatia entre humanos e outros animais. Presta serviço à cultura hegemônica, que é de atribuir ao sofrimento de animais não humanos um valor inferior ao humano. E nesse passo,  não demorará para que veganos e ativistas da causa também sejam agraciados com uma síndrome toda sua, que transforme sua postura moral em obsessão.

Quase ninguém decide em algum momento declarar-se "protetor". O que há é que indivíduos que demonstram empatia por animais não humanos acabam eventualmente identificados como protetores de animais pelos outros, pela sociedade, que lhes atribui esse papel num processo análogo ao de "interpelação" descrito  por Althusser. Essa qualificação imposta é fruto de discriminação, da necessidade de isolar uma atitude considerada fora do padrão - a empatia para com animais. Basta ver que não existe termo equivalente quando se trata de quem socorre outros indivíduos em situação de abuso, como crianças ou idosos, pois a empatia para com humanos é considerada a regra. Para com animais, exceção.

E a partir dessa interpelação, passam essas pessoas também a ser permanentemente induzidas, mesmo coagidas, a tomar mais animais sob sua proteção. Animais doentes ou ninhadas são abandonados em suas portas, parentes, amigos e até desconhecidos as procuram avisando que se não tomarem seus animais sob seus cuidados estes serão mortos ou abandonados nas ruas - e serão de fato, não duvide - e uma simples ida ao trabalho ou ao super se transforma num exercício de autocontrole ao expor-se continuamente a animais esquálidos, doentes ou atropelados na ruas.

Pois para esses animais não há nenhuma outra alternativa. Não há políticas públicas, não há abrigo municipal, não há ONGs sempre abertas para encaminhá-los, não há nada do que as pessoas alheias à questão animal imaginam, uma mítica "sociedade protetora dos animais". O cotidiano de um protetor se transforma numa permanente escolha de sofia, entre socorrer mais um sob pena de prejudicar todos que já abriga, ou simplesmente virar para o outro lado e ignorar um pedido desesperado de ajuda. Portanto soa absurda, se não cruel, a demanda para que "não pegue mais nenhum", entoada como um mantra por aqueles que se dispõe a ajudar o "acumulador" a se "curar", mas que não se dispõem em nenhum momento a ajudar os animais em situação emergencial. Essa sim, a única solução verdadeira.

Minha proposta é que os estudos sobre hoarding no caso específico de animais desloquem a ênfase que depositam sobre o número de animais que uma pessoa detém sob sua guarda para a forma como essa pessoa se relaciona - ou deixa de se relacionar - com eles, adicionando assim o elemento que o viés especista não lhes permite enxergar: animais não são a mesma coisa que entulho. O estudo deveria se ocupar de determinar se o possível acumulador percebe os animais como sujeitos das próprias vidas ou como objetos, se ela os percebe como seres sencientes, ou matéria inanimada.

Dessa forma, alguém que assuma a guarda de  dezenas de animais, mas o faça tendo em mente a individualidade e a capacidade de senciência de cada um, e movido por empatia, não pode ser chamado de "colecionador". E ao limite, por esse novo parâmetro, seria acumulador aquele que compra um animal - atribuindo um valor pecuniário a uma vida senciente - e o escolhe por critérios de cor e tamanho, exatamente como se escolhe um objeto de decoração.Essa pessoa comete a insanidade de colecionar seres vivos como se fossem bibelôs.

A própria denominação "colecionador de animais" é uma metáfora. Ela transfere o sentido de uma palavra - "colecionador" -, que se refere a alguém que acumula COISAS segundo algum tipo de categorização (bibelòs de pinguins ou selos) - para uma outra ação que subverte o sentido da expressão inicial, pois consiste em coletar e reter seres sencientes, que não deveriam ser simplesmente acumulados pois são portadores de interesses próprios que emanam de sua capacidade de saber-se no mundo e fazer suas próprias escolhas. Portanto, a expressão "colecionador de animais" em si é denunciadora da perversidade - e propomos utilizar esse conceito de perverso no sentido psicanalitico, descolado de consideração moral -  que caracteriza essa desordem: tratar animais como se fossem coisas.

Mas não é à toa que o conceito de "acumulador/protetor" vem sendo cada vez mais utilizado pelos setores administrativos encarregados das míseras ações públicas em prol da questão animal. Para o poder público, o abrigo superlotado de animais é a materialização, é a maior denúncia de sua péssima atuação, é a prova de que nada faz de efetivo. Aquelas mesmas dezenas ou centenas de animais, se não estivessem ali, estariam abandonados e sofrendo terrivelmente ainda de forma pior, vagando pelas ruas, porém invisíveis, porque espalhados. Concentrados num mesmo local, tornam-se uma realidade inconveniente. O que sobra é tentar criminalizar (sob a acusação de perturbar a ordem e a saúde públicas) e/ou desqualificar, como mentalmente insano, o protetor, que seria o portador de uma patologia psíquica.

Creio que  mesmo muitos ativistas da proteção deixam-se iludir pela manipulação política desse conceito de "colecionar", atingidos emocionalmente pela situação aguda, insustentável que a maioria dos abrigos de animais independentes experimenta, e por um natural sentimento de revolta diante do sofrimento dos animais envolvidos. Equivocadamente, culpam a janela por mostrar a paisagem e passam a responsabilizar não a falta de políticas públicas pela existência desses locais, e sim os protetores que os mantém, e que impossibilitados de evitar essa situação de penúria e caos, caem vítimas de circunstâncias extremamente adversas.

Perguntas essenciais - essenciais para quem percebe os animais como pessoas e não como lixo -  nunca são respondidas quando o poder público se ocupa de "tratar" os colecionadores de animais. O que será feito dos bichos? Irão de um abrigo para outro, do privado para o público? Supondo que exista um abrigo público, ali as condições serão melhores?

Sabemos que a eutanásia em animais saudáveis não é mais permitida na maioria dos CCZs, mas qual a expectativa e qualidade de vida nos animais abrigados nesses locais? Sabemos também que por lei e por conveniência, órgãos públicos não podem selecionar os candidatos a adotantes. Qualquer um pode adotar. Como seria então garantida adoção responsável para esse animais? Adoções irresponsáveis são certeza de novo abandono.

Mas cada vez que se levanta o debate sobre o colecionismo de animais, estranhamente essas questão são completamente ignoradas,  como se existisse um contexto institucional favorável aos animais que só a teimosia e doença do "acumulador" os impede de desfrutar. Na verdade, o poder público não está se ocupando em absoluto dos interesses dos animais, e sim do incômodo que eles estão causando à comunidade humana, com sua mera existência. A solução é muito próxima daquela nefasta "solução final": suprimi-los, simplesmente. Nem que seja excluindo o protetor do mundo dos "normais".

A verdade é que pouquíssimos ativistas ou  protetores de animais podem alegar jamais terem enviado um animal para um abrigo miserável e superlotado. E o fizeram porque viram-se sem alternativas, pelo menos alternativas que não implicassem sair de sua zona de conforto. Os abrigos são uma realidade imposta pelas circunstâncias, não uma estratégia proposta pelos protetores. São um paliativo extremamente insatisfatório a ser aplicado numa situação extremamente estreita de opções. Que é exatamente a situação dos animais urbanos abandonados.

Nas últimas décadas o movimento de proteção aos animais vem ganhando dimensão e destaque na mídia. Um sintoma evidente é o discurso político - é digno de nota o número de candidatos que incluiu a proteção de animais em sua plataforma, de uma hora para outra. Dai decorre também que, mais organizados, os protetores de animais vem exercendo pressão sobre o poder público para que torne concreta o que era uma abstração jurídica: a responsabilidade desse mesmo poder sobre os animais abandonados. E a caça às bruxas do "colecionismo" promovida por ele parece ser apenas uma reação de contra-ataque a essa pressão, já que não resulta em melhoria para os próprios animais.

É histórico que protetores de animais sejam percebidos pelo senso comum como desajustados e loucos, fato notadamente linkado à misoginia, visto que a maioria são mulheres.  No passado, outras condutas que não condiziam com o pensamento hegemônico também foram reduzidas a patologia, como mulheres que sofreram lobotomia para controlar seu desejo sexual, inaceitável pela moral vitoriana. Bruxas eram queimadas com seus animais. E a figura da "louca dos gatos" ainda persiste no imaginário popular - agora na forma do acumulador que não é, mero preconceito revestido de verniz científico. Por essa razão, vejo com alarme o retrocesso que pode representar a interpretação equivocada, e o uso político, do conceito de "colecionador de animais".

Se alguém resgata animais em situação de risco e morte iminente, mesmo ciente de que não tem condições ideais para oferecer ao animal, mas ciente também de que o socorro imediato que aquele animal desesperadamente necessita não virá de nenhuma outra parte, discordo de que essa pessoa seja qualificada como desequilibrada por causa disso. Ela é portadora talvez de um grau de altruísmo diferenciado, diferente da média, mas é curioso notar que só quando se trata de animais não humanos é que a conduta altruísta extremada é reduzida a patologia.

Quando se trata de altruísmo para com humanos, essas pessoas tornam-se legendárias e reverenciadas, como são os casos de Madre Teresa e Oscar Schindler, apenas para utilizar alguns exemplos mais óbvios, ainda que controversos e batidos. É por esse sistema de dois pesos e duas medidas que se percebe o especismo envolvido. Só num contexto especista, onde as necessidades de animais estão abaixo das de humanos, é que o altruísmo para com animais pode ser reduzido a doença mental.  Só cabe chamar alguém que resgata animais por motivações altruístas de "colecionador" sob um paradigma especista, em que animais tenham status de objetos e seus interesses sejam desconsiderados. Nesse contexto, sacrificar-se para salvar um animal é desvio ou doença.

Não pretendo negar que existem, sim, pessoas que manifestam um comportamento perverso, narcisista, que envolve o acúmulo de animais em condições impraticáveis. Porém essas pessoas nada tem a ver com o movimento da proteção, simplesmente porque não são movidas pelo altruísmo. Conheci o que considero uma autêntica colecionadora de animais - e que por sinal, também praticava o hoarding de entulho - e posso garantir que sua conduta tinha feições muito específicas e completamente alheias à prática da proteção.

Ela afirmava ter grande amor pelos animais, razão pela qual mantinha dezenas de gatos. Nenhum desses animais foi resgatado de situação de risco; aliás, a maioria nasceu na sua própria casa, pois ela se negava a castrá-los mesmo quando lhe ofereciam a cirurgia gratuita. Dizia que tal coisa contrariava suas crenças religiosas - a religião costuma também ser abrigo favorito de narcisistas -, ou que tinha pena de submeter os animais ao desconforto cirúrgico, ou que gostava de filhotes, etc... Os animais se reproduziam indiscriminadamente, doentes e subnutridos pois não recebiam alimentação adequada, e agonizavam em grande sofrimento, mas quando tratamento e medicação eram oferecidos gratuitamente, ela se recusava "por orgulho", preferindo deixar o animal definhar.

Na verdade, parecia tirar grande prazer em observar a evolução das doenças até a morte, comprazendo-se em relatar o processo com muitos detalhes, enfatizando sempre o quanto se penalizava e sofria pela situação, ou seja, colocando-se a si própria em evidência no papel de vítima e mártir. Chegava a reagir violentamente quando alguém tentava assumir o socorro ao animal doente, ressentindo-se do que qualifica um desrespeito à sua autonomia. Embora alardeie grande afeição pelos animais, o comportamento destes não confirma essa informação. Parecem acuados, deprimidos e desacostumados de interação afetiva, fugindo ao contato. E também, embora proteste grande afeição, eventualmente descarta um, ou vários, sem manifestar nenhum interesse por seu futuro bem-estar ou segurança, entregando-os a passantes desconhecidos.

Eventualmente, mesmo nesse quadro precário, ela toma a iniciativa de procurar e apossar-se de novos animais desde que correspondam a determinadas características ou raças, em eventos ou anúncios, ou que sua ação receba atenção pública, pois só funciona com platéia. E esses contatos oportunizam mais comportamentos exibicionistas, onde se apresenta, novamente, como uma grande amante dos animais. Por mais que abra mão de condições de higiene e conforto doméstico - fato que atrai atenção constante sobre ela e mantém familiares reféns de seus caprichos -  nunca contraiu dívidas ou promoveu alterações significativas em seu estilo de vida - como mudar-se de residência - em função dos animais.

O contingente de animais é assunto constante entre parentes e amigos da família, que penalizam-se com sua situação. - "tão bondosa" -  e insistem para que uma solução seja encontrada. Ao manter a situação em suspenso, recusando as soluções apresentadas, como a castração, tem sucesso também em manter-se como o centro das atenções, alternando lamentações sobre as dificuldades e indignação pelos fato de que queiram interferir na sua vida - o sofrimento dos animais é considerado um assunto privado dela.

Nesse ponto, é interessante notar comportamento análogo nos episódios do reality show de TV intitulado "Acumuladores de animais". Ali se percebe que quando do desfecho irreversível de todos os casos, o recolhimento dos animais a um abrigo público, o colecionador se mantém apático e indiferente, imerso e deleitando-se na sensação de auto-comiseração proporcionada pela atenção dispensada, e em momento nenhum indaga sobre o destino dos animais, mesmo sabendo que na maioria dos casos será a eutanásia. A própria estrutura do programa reforça a proposição de que se tratam apenas de objetos/problema que estão sendo removidos, cujo destino é indiferente. Jamais é dita uma palavra sobre o que foi feito dos animais, o que aconteceu com eles. Infere-se...  E jamais se confere a algum deles, entre os animais, status de pessoa, ou é mostrada sua história, seu nome, sua personalidade. Permanecem anônimos, quase inanimados, como coisas.

Essa pessoa, em minha opinião, não poderia de forma alguma ser tomada como protetora, por questões fundamentais e bem objetivas: ela não atua na causa animal diminuindo o contingente de animais maltratado/abandonados, mas ao contrário, aumentando-o deliberadamente através da procriação. Ela não age ideologicamente nem de forma prática na causa animal, não tem ação política, aliás, nem toma conhecimento de que há um movimento pelos direitos animais, que ela na verdade desrespeita continuamente. Ela não demonstra sequer verdadeira empatia. Suas motivações são de fundo narcisista, perverso, e não altruísta, mas egoísta.

Já a trajetória de um protetor é completamente diferente. Em geral, é alguém que desde  infância demonstrou especial interesse pelos animais, e a partir dessa afeição, passou a tomar conhecimento da situação de abandono e maus tratos sofrida por eles, e dos esforços da causa animal. Gradativamente, assumiu a tutela de mais animais do que seria confortável para sua renda e estilo de vida; esses novos animais nunca fizeram parte de seu projeto pessoal, mas chegam até ela de diversas formas: ou ela os resgata pessoalmente quando depara com animais em situação de risco ou morte iminente nas ruas - atropelados, abandonados, doentes, ninhadas descartadas - ou atende a pedidos de vizinhos, parentes e até desconhecidos que a procuram quando deparam com os mesmo casos, mas não querendo assumi-los pessoalmente, resolvem passá-los às mãos de uma protetora que julgam - que fantasia - dispor de recursos diferenciados para resolver o problema.

Com o tempo, vai se tornando conhecida na comunidade como "protetora", e a ela todos recorrem com os mais diversos pedidos de ajuda, já que o poder público nada oferece. Aliás, quando poder público se refere às que qualifica como acumuladores, escolhe ignorar que ao deparar-se com um animal abandonado e/ou ferido a pessoa comum não tem absolutamente nenhuma outra alternativa além dessas duas: recolhê-lo ela mesma, ou virar-lhe as costas e deixá-lo morrer. E mais recentemente, é claro, apelar para uma protetora. 

Muitas vezes, esse pedido de ajuda nada mais é do uma chantagem, deixando implícito que se não aceitar o animal, o mesmo será devolvido às ruas. Raramente é oferecido algum suporte para os procedimentos padrão de um resgate - consulta veterinária, vacina, higiene, anti-pulgas, anti-vermes, castração - muito menos auxiliam na busca pelo  lar definitivo. Depois que o animal é deixado nas mãos da protetora,os leigos acreditam ou querem acreditar que ela dispõe de soluções facilitadas e quase mágicas para gerir a situação - clinica gratuitas, ração mais barata, fontes inesgotáveis de ótimos lares amorosos para onde encaminhar o bichinho. Sentem-se tranquilos com sua consciência e é comum ouvir a afirmação "fiz minha parte", quando não se fez absolutamente nada a não ser remover o problema inquietante de diante dos seus olhos e transferi-lo a outra pessoa, já sobrecarregada.

Como protetora, ela só promove a adoção responsável dos animais sob sua tutela, o que significa não doar a quem não assuma inteiramente a responsabilidade tanto sobre a higiene, saúde, bem estar físico e emocional desse animal como entenda a importância da castração e do planejamento a longo prazo, pois cães e gatos podem viver até 20 anos. Bons adotantes são extremamente raros, ainda que se faça pequenas concessões.

Mesmo se utilizando das redes sociais e dos eventos de adoções, surgem sempre mais animais precisando de socorro do que ela consegue doar. Ela pode organizar-se com outras protetoras em associações ou ONGs para tentar ganhar algum tipo de facilidade, mas em geral isso é uma faca de dois gumes: ao tornar-se pública, a associação atrai ainda mais pedidos de resgates; com isso contrai ainda mais dívidas e aumenta ainda mais o número de animais abrigados com suas integrantes.

Aos poucos, a situação da protetora torna-se insustentável. Sofre censura da família e da sociedade em geral, mas ao contrário da colecionadora, que não hesitará em descartar todos os animais quando isso se tornar necessário aos seus próprios interesses, a protetora não concordará em entregar seus resgatados a qualquer destino. As dívidas com compras de rações, medicamentos e atendimentos veterinários multiplicam-se e ela não consegue mais honrá-las.

Com isso, é comum que a família se afaste e até casamentos de desfaçam, principalmente porque a protetora, ao contrário da acumuladora, não hesita em comprometer seu patrimônio em prol dos animais. Se ela vive num apartamento ou casa de dimensões reduzidas, as questões da higiene e barulho começam a se tornar um problema; é ameaçada pelos vizinhos, tem seus animais agredidos ou até mesmo envenenados, ou é processada pelo seu condomínio. Agora, ela já é abertamente chamada de "acumuladora", e não mais tem a aura condescendente de "protetora", a não se quando convém para despejar-lhe mais um animal.

Se conseguir, acabará por deslocar-se para um sítio fora da região mais urbanizada, na esperança de pelo menos ter um pouco de paz; mas aí começam problemas de uma nova ordem. Rapidamente detectada por aquela misteriosa rede de informações que cobre as zonas rurais, em pouco tempo sua propriedade torna-se o destino de todas as ninhadas indesejadas e animais velhos ou doentes da região, além dos pedidos desesperados de outras protetoras que não tem mais realmente um lugar sequer para colocar um novo resgatado. Ela apenas acorda para encontrar novos animais jogados em seu terreno durante a noite, ou amarrados ao seu portão; o que deve fazer? A promessa tantas vezes renovadas e tantas vezes adiada de "não pegar mais nenhum" dissolve-se diante da crueza da situação: Deixá-los ali para que morram de fome ou frio, às portas de seu abrigo superlotado? Dificilmente.

E é assim que uma protetora, em poucos anos, se vê aprisionada num pesadelo, tendo sob sua tutela centenas de animais aos quais não pode dar sequer alimentação em quantidade suficiente ou um ambiente salubre para viverem. Alguns, quando contemplam esses abrigos miseráveis, dizem que os animais estariam melhor na rua. Não tenho tanta certeza, embora a situação de alguns abrigos chegue a beirar o dantesco. Na rua, a fome, o frio e a doença seriam ainda maiores, e além disso existiriam os maus tratos e a solidão. Na verdade, a expectativa de vida de um animal nas ruas, a não ser que tenha a sorte de tornar-se um animal comunitário - que recebe a proteção de uma determinada comunidade embora não tenha um tutor definido - é curtíssima e atroz. No abrigo miserável da protetora, ele tem pelo menos um momento de amor, um olhar de carinho, um nome, é reconhecido como pessoa e não como coisa.

Assim, no meu entender, colecionador/acumulador e protetor são conceitos excludentes, se tomados pelo critério do altruísmo. E para tornar mais fácil essa compreensão, sugiro contemplar o quadro abaixo. (É claro que descreve tipos puros, mas não há como trabalhar de outra forma inicialmente.) Ele é o embrião da hipótese, na esperança de colaborar para neutralizar o que percebo como uma manipulação do senso comum contrária à causa animal. Meu objetivo, repito, é contribuir para a construção de um conceito de hoarding de animais diferenciado dos propostos até hoje, que leve em consideração outros conceitos como altruísmo x narcisismo, senciência, especismo, e sobretudo, aceite contextualização.

Liège Copstein | [../../../undefined//compose?to=liegecopstein@gmail.com]liegecopstein@gmail.com

Jornalista freelancer, graduada pela UFRGS, Porto Alegre. Vegana, protetora independente - seja lá o que isso significa -, abolicionista. Mestra em Literatura Comparada pela URI-FW, com ênfase na pesquisa sobre os mecanismos do discurso especista na literatura contemporânea e na mídia. Escrava de treze gatos.http://www.olharanimal.org/opiniao/liege-copstein/16359-protetor-nao-e-acumulador-cuidado-com-essa-construcao-especista

 

NOSSOS RESGATADOS DE SETEMBRO/2016

DOADOS EM SETEMBRO/2016

Setembro/2016

 

Sinceramente, não sei mais como pedir ajuda, como justificar a necessidade de doações para manter a turma. Sei que estamos numa crise financeira, muitos estão passando por seus apertos na vida pessoal.

Mas sem ajuda não tenho como manter o mínimo para eles. Está tudo muito complicado. Acordo todos os dias com a perseverança que tudo vai melhorar. Não é o que tem acontecido. Sempre penso que não deveria ser tão difícil fazer o bem. Adoraria não ter que incomodar vocês, gostaria de mandar apenas notícias boas, de bichinhos doados, de vida nova, de bichinhos que conseguir ajudar. Me sinto constrangida com meus pedidos...

Mais uma vez venho pedir – encarecidamente – que ajudem para que eu possa pelo menos alimentá-los mesmo que seja com ração de qualidade inferior e racionada. As despesas são imensas para manter o abrigo mas não podem padecer de fome.

 

Me esforço minuto a minuto para que eles vivam assim, felizes, mesmo estando dentro de um canil,  sem o carinho de uma família. E só Deus sabe o preço que pago por este esforço.

 

Ressalto novamente:

. Não tenho ajuda de empresas, prefeitura, valores fixos mensais. Conto apenas com um exército de formiguinhas com grande coração que me ajudam como podem. A luta é diária e incerta;

. O resultado deste trabalho você pode observar no site 

 

 www.kantinhodospeludos.com.br

 

e tambémno Facebook com o mesmo nome. Na guia “Finais Felizes” tem muitas fotos de bichinhos doados e que hoje estão felizes e super bem cuidados em seu novo lar.

 



Minha dívida na loja de ração está em aproximadamente R$20.000,00. O argumento é repetitivo porém continua válido: Qualquer valor ajuda e faz diferença, mesmo que seja apenas R$1,00.

 Ajudem minha turminha para que eles tenham pelo menos o básico.

** Agroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php

  

*** Doação de  Utilidades e Prendas

Continuamos  aceitando utilidades em bom estado que possam ver vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. Aceitamos também doação de produtos  de limpeza (rodo, vassoura, luvas, balde, bacia), medicação humana e animal no prazo de validade, panelas velhas (usada para alimentação), caminhas, etc. Enfim, aqui tudo se aproveita. Me retorne que passo os pontos de entrega.

  

*** Divulgar a turminha para adoção ajuda e muito!!!

Só tem gente bonita aguardando adoção! Todos ansiosos para ganhar uma linda família.

www.kantinhodospeludos.com.br

www.facebook.com/kantinhodospeludos1

www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

Me ajudem curtindo. compartilhando, divulgando muuuuito. 

 

Peço desculpas. Desta vez não atualizamos o site e FB com fotos. Minhas amigas que me ajudam, uma está adoentada e a outra viajando. No nosso próximo contato, coloco um monte de fotinhos, principalmente da turminha doada. Adoro compartilhar a galera de vida nova, é o que mais quero para eles.

 

Obrigado!wink
Ana Marta

 

Julho/2016

Olá Amigos

Penso que a melhor definição para o Kantinho dos Peludos é uma colcha de retalhos, onde pessoas solidárias a causa animal se propõem a contribuir para que possamos ajudar a tirar um animal carente de uma situação extrema: maus tratos, abandono, fome, doença. Recupero o bichinho, tanto sua saúde física como sua auto estima, e o preparo para que seja adotado, para que ganhe uma família só sua. O objetivo do trabalho – o qual eu digo que é minha missão de vida – não é que saiam das ruas e passem sua vidinha dentro de um canil. O objetivo maior é serem doados para serem felizes. Cada pessoa que contribui colabora com um pedacinho para que esta colcha de retalhos se forme, e os pedacinhos são unidos com o carinho de cada um, formando um corrente do bem. Não tenho auxílio de qualquer órgão público ou empresa. Todo início de mês é o começo de uma nova batalha para manter o abrigo proporcionando não o ideal a eles mas pelo menos o mínimo necessário. E o resultado deste trabalho você pode observar no site www.kantinhodospeludos.com.br, também no Facebook com o mesmo nome.
Na guia “Finais Felizes” tem muitas fotos de bichinhos doados e que hoje estão felizes e super bem cuidados no seu novo lar. Nesta minha jornada, já doei aprox. 400 bichinhos, ou seja, saíram da rua. 
Na guia “Antes e Depois” vários casos de animais recuperados, um trabalho delicado e oneroso. Muitas pessoas pensam que no dia a dia somos uma”equipe” aqui. Não é assim. Tenho tratador que faz o operacional mas o restante todo o restante tenho que fazer acontecer: correr atrás de ração, cuidar dos doentes, dos velhinhos, medicar, providenciar veterinário aos doentes, contatar adotantes, fazer o bichinho chegar no adotante, manutenção do local, contatos via net. Enfim, uma séria de atividades. Por isso meu dia de trabalho tem 20 hs. Não deveria ser tão pesado e difícil fazer o bem. Mas é... Estou no limite das minhas forças.
A crise financeira fez as doações caíram muito. Todo início de semana tenho que rezar para conseguir alimentá-los na semana seguinte, é viver no fio da navalha. Já baixei a qualidade da ração, diminui a quantidade que eles estavam acostumados a comer e mesmo assim, estou no vermelho na loja de ração, além de ter contas a pagar no veterinário, farmácia, loja de produto de limpeza. Não sei que incêndio apagar primeiro... Um abrigo não é como uma empresa que você fecha as portas quando fica sem rota de fuga. Só posso “fechar as portas” quando o último bichinho for doado ou partir. Até lá, tenho a responsabilidade de mantê-los.
O argumento é repetitivo porém continua válido: se cada um que recebe meu email puder ajudar com apenas R$5,00, tenho certeza que vou conseguir manter a situação num ponto de equilíbrio. É a gotinha que faz a diferença. Este trabalho só existe graças a colaboração de quem apoia, que mesmo estando com seu orçamento apertado, se propõe a apertar um pouquinho mais e nos ajudar.

Ajudem minha turminha para que eles tenham pelo menos o básico.

** Agrot erra Rações*** CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php


*** Doação – Campanha do Agasalho e Utilidades

Continuamos aceitando doação de roupa de cama usada, paninhos que possam aquecer a turma. Ainda temos muito inverno pela frente. Aceitamos também utilidades em bom estado que possam ver vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. E ainda produtos de limpeza (rodo, vassoura, luvas, balde, bacia), medicação humana e animal no prazo de validade, panelas velhas (usada para alimentação), caminhas, etc. Enfim, aqui tudo se aproveita. 

*** Por favor, ajudem a divulgar a turminha para adoção Só tem gente bonita aguardando adoção!

Todos ansiosos para ganhar uma linda família.

www.kantinhodospeludos.com.br

www.facebook.com/kantinhodospeludos1

www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

Me ajudem curtindo. compartilhando, divulgando muuuuito.

Obrigado

Ana Marta

Junho / 2016

Olá Amigos

***Agradecimento – Ração

Quero agradecer àqueles que me apoiaram e ajudaram num momento extremo, quando a entrega da ração foi suspensa.

Não que o problema foi resolvido, foi amenizado.

Estou fazendo fechamentos semanais com a Agroterra (Lucimara ou Márcia – fn 4824-3635) pois o risco de suspender a entrega continua se a dívida aumentar novamente. Ainda estou negativa em R$15.000,00. Infelizmente e com muita dor no coração, fui obrigada a baixar a qualidade da ração que eles comiam, oque é negativo, interfere na pelagem e na saúde do animal. Preciso tê-los sempre bem para que estejam prontos para doação. Mas fiquei sem alternativa... Portanto amigos, continuo precisando de ajuda. A dívida ainda é alta e estou contando com a ajuda de todos agora para o final-início do mês para baixar mais a dívida. É a minha esperança para que a entrega não seja suspensa novamente. Qualquer valor é bem vindo, R$1,00 faz diferença. Se todos que recebem meu email ajudar com um pouquinho vamos conseguir chegar perto do ponto de equilíbrio. Tenho fé que tudo vai melhorar e um dia poderei dar a ração um pouco melhor. Eles já vivem em canil, não tem colo, carinho, dengo. Padecem com o frio aqui da região. Aguardam ansiosos pela vez de ter uma família. Então pelo menos que possam comer um pouquinho melhor...

AGroterra Rações*** CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

PAGSEGURO - http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php


*** Fotos – Novidades

Coloquei no site algumas fotinhos da turma – www.kantinhodospeludos.com.br na guia Diário de Bordo, também estão no Facebook. Na guia “Finais Felizes” sempre tem fotinhos novas de bichinhos adotados e que o adotante manda para nós matarmos a saudade da galerinha e ver como estão felizes. Adotou um bichinho conosco? Mande fotinhos, vamos compartilhar bons momentos!!


*** Doação – Campanha do Agasalho e Utilidades

Continuamos aceitando doação de roupa de cama usada, paninhos que possam aquecer a turma. Ainda temos muito inverno pela frente. Aceitamos também utilidades em bom estado que possam ser vendidos ou rifados, sendo o valor revertido para pagamento de despesas com veterinário e mão de obra. E ainda produtos de limpeza (rodo, vassoura, luvas, balde, bacia), medicação humana e animal no prazo de validade, panelas velhas (usada para alimentação), caminhas, etc. Enfim, aqui tudo se aproveita. Endereços para entrega em anexo. Continuamos com sua ajuda e apoio.

Muito obrigado!!

Ana Marta www.kantinhodospeludos.com.br

www.facebook.com/kantinhodospeludos1

www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

Mensagem Urgente - SUSPENDERAM A RAÇÃO


O que eu mais temia aconteceu de novo: A Agroterra (Lucimara ou Márcia – fn 4824-3635) – a loja onde compro a ração dos meus bichinhos - suspendeu a entrega de ração até que eu abaixe o saldo devedor e volte a uma situação razoável. Tenho ração só até o final desta semana. Nesta semana que entra, já não sei o que fazer. Não posso criticar a atitude deles. Nossa relação comercial vem de longa data, sempre me ajudaram na medida do possível, me aguardando batalhar ajuda e virar o jogo. Mas desta vez, está muito difícil. A loja tem também seus compromissos com fornecedores, seguraram o máximo que puderam. Fiz um fechamento parcial e minha dívida está em torno de R$27.000,00.

Com o frio eles comem mais, já racionei o que foi possível, estão comendo no limite e me olham com carinha de “quero mais”. Teve aumento de imposto sobre a nota fiscal. Estes dois fatores agravaram a situação. Bom, nem preciso dizer que estou em desespero. Nem fazendo mágica tenho como alimentar a minha turma sozinha. Tirei o bichinho da rua para que nunca mais padecesse de dor e fome. Para que tivesse uma vidinha tranquila enquanto aguarda o momento da sorte grande, ser adotado. Mais difícil do que trabalhar 20 hs por dia por eles é pensar que não consigo fazer o básico: alimentá-los. Já passei por grandes sufocos com eles mas o constrangimento de ficar sem ração por falta de pagamento...

Por favor, me ajudam, a situação é desesperadora.

Qualquer valor ajuda e muito!!! 


*** AGroterra Rações*** CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

Eu me minha turminha, agradecemos...

Ana Marta

Maio/2016

Olá Amigos,

Sumi, mas voltei!!

Protetor quando some não é porque está tudo bem. Pelo contrário. As vezes acontece uma temporada com tantas intervenções que fica difícil conciliar tudo. Junta problemas familiares, pessoal e o da galera de 4 pézinhos. Parece que tudo resolveu acontecer de uma só vez. Acabo tendo que deixar a net de lado já que os cuidados com a galera não pode parar. Manter um abrigo é uma tarefa difícil e de grande responsabilidade, é um exercício de administração minuto a minuto, só trabalho no vermelho. Preciso ter auto controle para não entrar em desespero. Confesso, está difícil demais. A crise do pais só piorou o que já era difícil. A incerteza de como será o dia seguinte tem me consumido... Mas vamos em frente, tem muito trabalho a ser feito. E eles estão aqui, estou tentando dar o meu melhor para que eles fiquem bem.
O lado bom é que t ivemos excelentes adoções, muita gente feliz na casa nova. Chegam doentinhos, magros, tristes. Depois de todo um trabalho, eles tem agora oque merecem: uma vida feliz!!! Tem bastante fotos atualizadas. Tem turminha nova, tem vários bichinhos doados, tem várias fotinhos que adotantes mandaram da turminha no novo lar. Vale a pena conferir. www.kantinhodospeludos.com.br e no FB também como Kantinho dos Peludos.

RAÇÃO – Procuramos muitos Amigos – Vamos tentar uma corrente do bem!

Minha turminha se mantém através contribuições voluntárias. Com a crise perdemos muitos colaboradores e não está sendo fácil dar continuidade ao trabalho para manter não o ideal mas o mínimo necessário. Estou devendo mais de R$25.000,00 na loja de ração. Como me afastei por um período da net, comprometi mais ainda as ajudas para ração. O consumo é de 4 toneladas de ração por mês. Se você não pode apadrinhar um cãozinho contribuindo mensalmente com um valor fixo, participe pelo menos este mês, colabore com qualquer valor, qualquer quantia por menor que seja, você pode ajudar muito um dos meus protegidos. Se você participar com R$10,00 , convidar um amigo a participar, e o amigo convida o amigo que convida o amigo.... Pronto! Está formada a corrente do bem. Como convencer seu amigo a participar? É simples.
Peça a ele para entrar no site e conhecer a turma que ainda aguarda adoção e principalmente o “Antes e Depois” de vários que se recuperaram e também “Final Feliz”, a turminha que passou por aqui, se recuperou e hoje vive feliz com uma linda família. www.kantinhodospeludos.com.br.

*** AGroterra Rações*** CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6
BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

Novidade Boa!!! Agora contamos com mais uma forma para facilitar aqueles que querem ajudar a turminha. Você pode fazê-lo através do PAGSEGURO. É fácil, rápido e seguro. É só entrar no site, tem um link de acesso: http://www.kantinhodospeludos.com.br/quero-ajudar.php Adotou meu protegido? Mande fotinhos!!

Para você que adotou um dos meus protegidos, por favor, mande fotinhos. Vamos colorir o site com lindas fotos da galera na casa nova,com seus amigos peludos, família. Vamos compartilhar com todos bons momentos, o que mostra também o resultado final do meu trabalho, resgatados, recuperados e vivendo feliz. Sugestão de Leitura Vale a pena conhecer o site www.ogritodobicho.com. É uma revista eletrônica que fala dos animais da céu, da terra e do mar. Sempre tem matérias bem interessantes e atualizadas, novidades do mundo animal comentadas de maneira leve e interessante. Você vai gostar.

Campanha do Agasalho

O frio aqui é “congelante”, intenso, muita umidade. Nesta época eles padecem demais, não há como aquecê-los tantos confortavelmente. Se você tiver roupa de cama usada e que pode doar, será muito bem vindo: cobertor, colchas, toalhas de banho. Tudo é bem vindo. Estou usando cobertores do inverno do ano passado, estão muito danificados e em pouca quantidade. Choveu, fico sem opção, tudo é trocado e lavado diariamente, não seca. Local de entrega abaixo. Não gostou do presente de amigo secreto, aniversário, Natal? Aceito doações! Para minha turma tudo tem utilidade. Faço rifas, bingo, vendo pela net, enfim, reverto em favor da turma. Ração é a maior despesa mas tem muitas outras igualmente importantes: mão de obra, produto de limpeza, veterinário, manutenção dos canis são as principais.

Pontos de Entrega para Doações.
*Pet Shop Moóca – Rua Celso de Azevedo Marques, 120 –Pq da Moóca
*Pet Shop Belém – Rua Julio de Castilhos, 794 – Belém
*Empresa Moca Vidros –Rua Padre Raposo, 265 – Moóca
*Madeireira Nova América – Rua Gameleira Branca, 475 –Pq Savoy
* Industria Mecânica Langer – Rua Marques de Lages, 1930 – Vila Vermelha (atrás do Motel Faraó, no começo da Anchieta)

Divulgação – Vamos encontrar lindas famílias!!! Me ajudem divulgando a turminha para doação. Indique aos amigos,compartilhe através do Facebook e outras redes sociais. Tenho tantos bichinhos doces mas que do ponto de vista do senso comum, não são “bonitos”. Mereceriam ter uma chance de ganhar uma família e mostrar quanto são valiosos, carinhosos, doces.... Vamos tentar dar uma chance a eles? Me ajudem.

www.kantinhodospeludos.com.br https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

http://www.vivanuncios.com/profile/ind/kantinho-dos-peludos/27207522

http://adotarcachorro.com.br/thumbnails.php?album=595 http://www.vivalocal.com/profile/ind/kantinho-dos-peludos/27207522

Espero que mais pessoas sejam tocadas e se junte a nós. Gostar de animal não deveria se resumir a gostar somente do bichinho que vc tem em casa. Se você adotou um bichinho seja onde for e hoje vive feliz com ele, na maioria dos casos, isso só foi possível por que uma alma do bem o retirou de uma situação limite, o recuperou e confiou a vidinha dele à voce. No inverno, a tristeza de ver um animal abandonado, em situação limite, é mais dolorosa. Além da dor do abandono, da fome e da doença, padecem de frio. Muitos morrem de frio. Sei que não posso salvar o mundo mas alguns casos chega a ser cruel não estender a mão. E na minha situação atual, até para estes casos sou obrigada a virar as costas. Gostaria de pelo menos chegar a um ponto de equilíbrio para poder estender a mão a pelo menos um caso extremo. Sei que é difícil mas com sua ajuda, podemos tentar. Juntos podemos ser fortes.

Conto com vocês.

Muito obrigado!!!

Ana Marta

Agosto 2015

É isso Amigos... A situação está crítica na loja de ração. Novamente estou sob pressão e já sabem: vão suspender a entrega. Por mais que a Agroterra seja parceira e me dê prazo, eles também estão no limite.
Não é uma loja grande, o fôlego da Agroterra é curto. Se não diminuir minha dívida, eles ficarão sem caixa para pagar os distribuidores e quem ficará sem receber ração serão eles. Vejam que situação complicada que estou. Aliás, desesperadora... A dívida já passa de R$20.000,00 (AGroterra – 4824-3635, Lucimara ou Márcia).

Para continuar com este trabalho, preciso de sua ajuda.

Com ou sem crise financeira no país, o trabalho continua. Este “negócio” não é como uma empresa que em tempos de crise, mesmo gerando prejuízos, você fecha as portas e encerra atividades. Eu posso fechar os olhos e o coração, deixar de ajudar outros tantos bichinhos que clamam pelas ruas por socorro. Mas tem a turma que já está aqui. Até que o último seja doado ou vá morar com São Francisco, o trabalho tem que seguir. Não posso adoecer, ficar acamada, cansada, ter problemas pessoais ou familiares pois a rotina do dia a dia com eles não para. Chova ou faça sol, calor ou nevando, tudo tem que acontecer. E mesmo de olhos fechados, estou com 17 filhotes que foram deixando no meu portão. Sempre chegam adoentados e o trabalho fica mais complicado. Filhote toma muito tempo, requerem atenção dobrada e as despesas para recuperá-los é grande seja com ração, medicamentos e veterinário.

Eu sinceramente não sei mais o que fazer, como justificar. Só me resta pedir socorro desesperadamente.

Qualquer valor por menor que seja será de grande ajuda.

*** AGroterra Rações

*** CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

Aceito Doações

Graças a algumas doações (2 impressoras semi novas, uma bijouteria fina, 2 bóais de piscina, uma antena Sky e mais algumas coisinhas) consegui vender e pagar parte da grande dívida que tenho em veterinário. A quem doou, só posso agradecer imensamente. Foram vários que precisaram de atendimento e internação, tenho vários velhinhos e eles resolveram adoecer na mesma época. Mesmo assim, ainda tenho bichinhos que precisam de cirurgia para melhorar qualidade de vida mas por ora, terão que aguardar um melhor momento. É bem vindo: sobras de medicação humana e animal (dentro do prazo de validade), * cobertores * toalhas de banho * potes para alimentação * caminhas * panelas de alumínio (usadas para alimentação) * Material de limpeza (vassoura, rodo, detergente, sabão em pó, cândida, balde, bacia grande)

* Utilidades semi novos e-ou em bom estado que possam ser vendidos.

Pontos de Entrega para Doações.

*Pet Shop Moóca – Rua Celso de Azevedo Marques, 120 –Pq da Moóca

*Pet Shop Belém – Rua Julio de Castilhos, 794 – Belém

*Empresa Moca Vidros –Rua Padre Raposo, 265 – Moóca

*Madeireira Nova América – Rua Gameleira Branca, 475 –Pq Savoy

* Industria Mecânica Langer – Rua Marques de Lages, 1930 – Vila Vermelha (atrás do Motel Faraó, no começo da Anchieta)

 Divulgação

Me ajudem divulgando a turminha para doação. Indique aos amigos,compartilhe através do Facebook.

Quanto mais divulgação, mais chances eles terão. www.kantinhodospeludos.com.br https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums http://www.vivanuncios.com/profile/ind/kantinho-dos-peludos/27207522

Conto com vocês.

Muito obrigado!!!

Ana Marta

Julho 2015

Amigos do Kantinho dos Peludos

O saldo negativo na loja de ração não para de crescer: R$17.000,00, posição de 30-06. Por conta do frio, a turma come mais e a ração subiu muito.
Peço encarecidamente que me ajudem. Já estou prevendo que na próxima semana a Agroterra vai suspender a entrega. A dívida está muito alta e já estamos no final do mês. Nem a loja tem condições de suportar, terão problemas com os fornecedores. Ou a Agroterra me corta ou eles serão cortados.
O país está em crise, a situação está cada dia mais difícil para todo mundo.Imaginem para mim que só posso contar com sua ajuda para alimentar minha turma.
É difícil, muito difícil, não ter como sustentar meus protegidos, correr o risco de vê-los passarem necessidades. São meus filhos de alma.
Por favor, me ajudem....

*** AGroterra Rações*** CNPJ - 04.478.623.0001-25
ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6
BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

Agradeço.
Ana Marta



Junho de 2015 - Hoje nosso papo será curtinho....

Tivemos  vários bichinhos doados, alguns filhotes novos aqui. Mas vou deixar para contar tudo no próximo bate papo.

Quero dar um renovada no site e colocar muitas fotos da nossa casa para vocês conhecerem mais a turma.

Aguardem, estou preparando com carinho, por isso demora um pouquinho.

 ** Agradecimento

Quero agradecer e muito àqueles que apoiaram e atenderam meu pedido de ajuda.  Agora estou devendo R$18.000,00, posição 31-05. Juro que não estou maluca em comemorar uma dívida deste tamanho. Explico. A quatro meses eu estava com uma dívida sempre acima de 20 mil. Ter regredido um pouco já é motivo sim de comemorar. Tenho que ter perseverança, não posso perder a fé que

passo a passo  vou sair deste sufoco. Então vamos lá, pensamento positivo!!

Mas como somente boas energias não pagam dívidas, vou  precisar contar com sua ajuda mais uma vez.  Convide seu amigo a participar desta corrente do bem.

O pedido é de sempre: qualquer valor, por menor que seja, ajuda e muito.

*** AGroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

 

 

** Divulgação

E o frio intenso já chegou aqui. É um período difícil para a galera nos canis. Não há como aquecê-los da forma que eu gostaria. Por isso, é que no inverno  batalho em dobro para tentar mais doações de bichinhos. Para que possam passar o inverno numa cama quentinha, junto a uma nova família. Vocês me ajudam? Fiz um cartaz bem simples para divulgação.

Quem puder reproduzir alguns e deixar no pet shop, clínica veterinária ou loja de ração que você conheça, perto da sua casa ou do seu trabalho, ajuda muito.

E divulgue também por favor a turma para adoção  através da net. Quanto mais divulgação, mais chances eles terão.

www.kantinhodospeludos.com.br

https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums

http://www.vivanuncios.com/profile/ind/kantinho-dos-peludos/27207522


Ola amigos,  nosso segundo bate papo pelo Site. 

Neste contato, vamos  fazer diferente. Recebo diversos emails e muitas pessoas tem dúvidas diversas sobre o trabalho que faço com os bichos. E as dúvidas se repetem. E talvez mais pessoas tenham as mesmas dúvidas. Então, penso ser interessante esclarecer. Assim, falamos todos a “mesma língua” né. Vamos lá:

 

Apontando para cima O Kantinho dos Peludos não é uma ong, é apenas um endereço virtual onde divulgo o trabalho, os bichinhos para doação e peço ajuda. Não tenho uma ong, não tenho cnpj. Moro numa pequena chácara, é a minha casa e é aqui  que cuido dos meus protegidos. Vivemos e convivemos  24 hs juntos. Aliás, na verdade a casa é mais deles do que minha. Tudo aqui acontece em função deles.

Apontando para cima Não tenho ajuda de nenhum órgão público para absolutamente nada. Tudo é comprado, pago: castração, vacina, medicação, material de limpeza, manutenção dos canis, ração, mão de obra.

Tudo que passa pelo portão, tem que ter contrapartida, pagamento. Salvo eventuais doações.

Apontando para cimaNão tenho mantenedores- pessoas com melhores condições financeiras – que assumam parcial ou integralmente despesas mais significativas.

Apontando para cima Quando você deposita sua ajuda na conta da loja de ração – AGroterra – mesmo que vc esqueça de me avisar, fique tranquilo, o valor não se perde. A conta que uso a loja deixa exclusiva para esta finalidade. Tudo que entrar de depósito, é doação para ração da minha turma.

Apontando para cima A “equipe” que faz as coisas acontecerem no dia a dia – o tático, o estratégico e o operacional – é composta apenas por um membro: EU. Tenho tratador, mas vale lembrar: é um executor de

tarefas sem envolvimento afetivo com os bichinhos. Um erro do tratador pode lesar o animal, portanto precisa ser supervisionado constantemente.

Apontando para cima Tenho sim 3 pessoas que me ajudam de formas diferentes. Luciana Martinez: faz um trabalho incansável e irretocável a anos divulgando os bichinhos para doação. Graças a ela é que muitas

doações acontecem. Minha amiga Adair: a anos faz comida congelada para mim (não tenho tempo para cozinhar), além de desenrolar assuntos que eu precise resolver em sp, um anjo. E mais recentemente se juntou a nós minha amiga Ana Paula (aliás, ela adotou um bichinho comigo). Foi quem fez o site, manutenção do mesmo e tudo que se relaciona a net, “grito” um pedido de ajuda.

Apontando para cima Este trabalho – voluntário – não é feito com o coração. O coração é que nos leva a se apaixonar pelos animais e viver em função deles. Mas o trabalho é feito mesmo com a razão. A cabeça tem

que funcionar 24 hs, descobrir alternativas, fazer mágica a  cada minuto.

Apontando para cima Tenho mais de 400 bichinhos doados. Sou mãe coruja, só eu mesma doo meus bichos. Eu fiz contato com cada adotante, entrevistei, obtive detalhes do novo lar, quis me certificar  que eu estava fazendo o melhor por ele. Ou seja, conversei com 400 pessoas. Na verdade, o número de contatos é maior: tem adotantes que fiz contato mas  por algum motivo não fechei a adoção, não me senti segura. Veja no site www.kantinhodospeludos.com.br em “Finais Felizes” a turminha em seu novo lar, tem mais de 700 fotos.

Apontando para cimaNo site vc também verá vários casos de antes e depois, perdi muitas fotos com o tempo, infelizmente. Mas da para ter idéia de como chegam aqui. Muitos cuido em casa, me dedico, me empenho em recuperá-lo. Todo dia é uma nova batalha pelo bichinho. Não tenho condições de levar  todos ao veterinário.

Apontando para cimaProtetor que tem abrigo não tem vida “normal”: não tem vida social,não tem parentes,  não tem férias, não viaja em feriado, não tem folga. É 24  hs por eles. Meu dia é dividido assim: Durante o dia é  o operacional, a noite faço os contatos com adotantes e a madrugada é para responder emails, 20 hs de atividades.

 

Na verdade amigos, este trabalho é mantido por pessoas que gostam de animais. Pessoas comuns que se esforçam, espremem o orçamento para colaborar e ajudar a mantê-los. É uma colcha de

retalhos formada por um pedacinho de cada coração de quem entende que é impossível que eu caminhe sozinha, sem apoio. Boa vontade, disposição, vontade de ajudar eu tenho. Mas isso não

paga as contas.

Olha, caso ainda tenha alguma dúvida, por favor, é só perguntar tá.

 

 

RAÇÃO: Preciso de  doação de 1 kilo de ração

Eu aqui novamente desesperada com o assunto de sempre: RAÇÃO. Posição de 30-03: uma dívida de R$22.000,00 e a loja já tinha posicionado a suspensão da entrega. Consegui um pouco

de ajuda mas os bichinhos não param de comer, e a dívida continua correndo. A ração teve aumento, o tempo esfriou, eles comem mais. Se eu racionar mais do que já faço, o risco é enorme

de brigarem por stress. Posição de 30-04: uma dívida de R$15.000,00. Aliás, mais do que isso pois estamos quase no meio do mês de maio.

Implorei a loja que não me cortasse a entrega, que confiassem na minha palavra, iria tentar ajuda novamente. Me deram um voto de confiança por conta de termos uma relação comercial de

longa data.

Meu apelo então é a doação de 1 kilo de ração que custa: R$4,80. Minha lista de emails é grande o suficiente para que juntos seja possível  cobrirmos este saldo negativo que está virando uma bola de neve.  Se cada um doar apenas 1 kilo de ração. Estou pedindo ajuda para o básico, o alimento.

É bem mais difícil conseguir doação para animais do que vcs imaginam. Antes de ser protetora de animais, já fiz trabalho voluntário  com aidético, igreja, orfanato, bairros carentes. Não é fácil mas digamos que é bem menos difícil. É desagradável incomodar as pessoas pedindo, gostaria de poder mantê-los sozinha. É constrangedor ficar de chapéu na mão sem saber como será o dia de amanhã.

Estamos num momento de crise econômica, sei que está tudo difícil. mas vc, que acompanha meus emails mas não costuma colaborar, participe desta corrente do bem. Vc pode acompanhar pelo site

o resultado do meu trabalho de formiguinha.

Não tenho como alimentar minha turma sem a sua ajuda. Estou devendo muito na veterinária, tenho dois internados a mais de um mês. Não posso mandar mais bichinhos para atendimento, é torcer

para nenhum adoecer. Mas a alimentação, não  tenho como parar.

Posso contar com vc nesta corrente do bem em favor da alimentação deles? Espero que sim!!!

*** AGroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

 

Antecipadamente, agradeço imensamente...

Ana Marta

 

Hoje estamos postando nosso primeiro bate papo pelo Site, costumamos encaminhar e-mails aos amigos contando um pouco do nosso dia a dia, e esse será o nosso primeiro relato, por favor leiam para conhecer um pouco mais do nosso dia a dia. 

Estou em falta com vocês. Protetor quando some, não é porque está tudo bem. Pelo contrário, é por que está tudo do avesso. Cuidar de uma turminha grande sempre é uma correria e muito trabalho. Mas tem fases que tudo acontecesse de uma vez e fico com a impressão que vou perder o controle da situação. Tenho “conversado” com São Francisco. Ele tem me colocado grandes provações,  está pesado demais cumprir minha missão... Tenho refletido muito para acalmar meu coração.

Foram vários abandonados no  meu portão. Outros que na rua cruzaram meu caminho. E estendi a mão para algumas protetoras sérias que fazem trabalho de formiguinha pelas ruas e que não tem onde acomodar casos gravíssimos.

A grande maioria foram animais debilitados, com saúde frágil, desvio de comportamento, depressivos, sem brilho no olhar. Para estes, além de recuperar a saúde precisam de  atenção

especial para que recuperem a auto estima e confiança.  Estou com três paraplégicos, dão muito trabalho para manter a higiene, precisam ser trocados várias vezes, banho diário. Minha coluna tem pedido socorro – rs...

 

Uma pessoa  que adotou comigo em 2010 faleceu subitamente em casa, sozinha.  Tinha 3 animais, os quais ficaram velando o corpo por tres dias – sem se alimentar - até alguém perceber o óbito. Doei um bichinho, mas vou resgatar os três, seria cruel deixar duas. Duas já estão comigo, uma foi doada, não sei se com critério. Estou correndo atrás para pegar de volta.

 

Já falei da Nide para vcs, uma senhorinha de 77 anos, saúde frágil, tem 50 bichinhos entre cães  e gatos. Eu ajudo batalhando adoção dos bichinhos dela, é o que posso fazer. Sua casa foi desapropriada (Rodoanel) e ela teve que sair as pressas, sem ter tido tempo de preparar outro local para levá-los. Chegou ir caminhão na porta da casa para despejar a todos. Foi necessário  medida judicial para bloquear a retirada, mas a outra parte entrou com recurso e ganhou. Uma amiga de SP e eu daqui fizemos uma correria louca contra o tempo para remover os animais. Horas no telefone buscando alternativas e o  prazo final acabando. Um stress desesperador, mas conseguimos acomodá-los até que ela  organize um novo local.

 

Tive e continuo tendo problemas com tratador. Estou numa região com escassez de mão de obra.  E encontrar pessoas adequadas para trabalhar com animais é uma luta. Me causam problemas demais, tenho que acompanhar e conferir tudo. Esquecem portão de canil sem trava,  esquecem mangueira ligada (aff!!!), esquecem a rotina do que tem para ser feito sistematicamente, esquecem de “vir trabalhar”. Preciso me desdobrar e fazer parte da função deles.

 

E com isso, a net vai ficando para trás. E ficar fora da net me causa problemas também. Acabo sendo “esquecida” por vocês – rs...

Mas aconteceram também coisas boas!! Deixe eu compartilhar com vocês.

A turminha aqui citada você encontra no  fotoblog www.anamarta99.fotoblog.uol.com.br. Será atualizado também no Facebook  e site.

 

 

Rosa vermelhaÓtima Notícia!!!

Ficamos chique!! Minha galerinha agora tem um site! Minha amiga Ana Paula teve a delicadeza de nos presentear com este mimo tão útil. E ainda ela vai me ajudar dando manutenção, inserindo

fotos, respondendo parte dos emails. Temos muitas idéias para melhorias, estou devendo informações por conta da falta de tempo. Mas devagarzinho vamos caminhando. Agora o Kantinho dos

Peludos está com força total. Um trabalho a seis mãos pois tenho também minha amiga Luciana Martinez – que já citei aqui várias vezes – que continua firme na divulgação da turminha para adoção

nos sites abertos. Visite: www.kantinhodospeludos.com.br

 

Rosa vermelhaDoados!!!

Mesmo com a correria, não poderia parar as adoções. É tão difícil encontrar bons adotantes que desperdiçar contatos é uma crueldade com meus protegidos que aguardam ansiosos a chance de ter uma linda família. E tive uma doação hiper especial, a minha Magali, que apesar de linda, estava esquecida. Ela tem visão parcial, é uma graça e conquistou o coração da Karina e seu marido. A eles, um agradecimento especial por não terem enxergado limitações na Magali.

 

Rosa vermelhaTurminha Nova

Conheçam os novos anjinhos que tanto precisam de ajuda...

 

Felipe - Para vocês conhecerem como ficamos sabendo de alguns casos via net e que nos tira o sono. A mensagem dizia: “ Caozinho, mix poodle, ceguinho, patinha quebrada – Grajaú - FOI ATROPELADO DE NOVO - AJUDA URGENTE!!!! ... apareceu um cachorrinho srd andando com muita dificuldade no meio da rua movimentada, peguei esse amiguinho e coloquei próximo da guarita onde eu fico. Percebi q ele é cego e esta com a patinha da frente quebrada, acredito q ele tenha sido atropelado antes de eu encontra_lo. Dei comida e agua, dipirona q era o q eu tinha aqui no momento. No mesmo dia a noite depois q eu fui embora ele foi atropelado de novo...  “ Me digam, dá para ignorar???

 

Paloma – Saio  tão pouco de mas quando saio....   Ela estava desfalecida no acostamento da rodovia. Caminhou até onde conseguiu, perdeu as forças e caiu, não levantava mais. Está com doença do carrapato em grau máximo. Corri para o veterinário, foi necessário transfusão de sangue. Tratamento demorado e caro mas está evoluindo bem.

 

Guto – Lindo mesticinho de shitzu. E de novo saí rapidinho para ir ao mercado. Lá estava ele andando desnorteado pela avenida, sem direção. Difícil e demorado  resgatá-lo, estava assustado.Está muito magrinho e com problemas de pele.

 

Safira e Ratinho -  Ele foi amarrado no portão de uma protetora. Muito velhinho, um anjo de bonzinho. Ela,o dono foi embora e a deixou na casa, sem água e alimento. Por sorte

foi socorrida a tempo pelos vizinhos. É belíssima mas está cadavérica. Ambos estão com doença do carrapato.

 

Marcinha – Estava numa situação lastimável e apavorada, não permitia contato. Uma protetora super  do bem ficou 6 dias insistindo até conseguir resgatá-la. Um doce de menina,

era somente mêdo de sofrer mais maus tratos. A boa notícia é que já foi doada!!

 

Gordo – Ele não tem o movimento das patas traseiras, provável que tenha levado uma pancada na coluna. Incrível mas foi amarrado no meu portão, estava desesperado, se arrastando

de um lado para outro.

 

Chambinho – Um poodle pequeno, bem fofo. Estava andando na minha rua. Tinha uma bicheira no olhinho. Após a cicatrização, será necessário cirurgia para retirada do globo ocular. Um anjinho, me deixou fazer a limpeza sem reclamar. Imagino a dor que este bichinho passou...

 

Três bebezinhos – Abandonados no meu portão num dia chuvoso, molhados, famintos e com Giárdia. Já está fortinhos e podem ser adotados.

 

Quatro bebês orelhudinhos – Estavam tão magrinhos que as orelhas pareciam enormes. Desnutridos e com muitos vermes.Comeram assustadoramente quando chegaram, de doer o coração...

 

Mais cinco bebezinhos – Veio uma pessoa aqui no meu portão com estes bebês. Te conta uma estória triste, cheia de falhas. Se não acolho, a pessoa abandona no fim da rua, próximo a

rodovia. A pessoa não te deixa ajudar a mãe. A parte pior é que esta fêmea logo estará parindo outra ninhada. São lindinhos e já estão para adoção.

 

Tony – Parece brincadeira... Estava na rua,abandonado. Uma pessoa resolveu adotá-lo. Resgatou, levou para tomar banho e foi para casa. O Tony estava assustado, acabou por dar uma

pequena mordida na mão desta pessoa. Por este motivo, foi colocado de volta na rua.

 

Lino – Bebe  Poodle lindo de uns 10 meses, abandonado em frente a empresa que uma amiga trabalha. Muuuito magrinho. Agora está lindo e pronto para adoção.

 

Vicky – Amarrada no meu portão, muito magrinha e estava no cio. É assustada, está sempre de cabeça baixa. Ainda precisa recuperar o “brilho nos olhos”.

 

Lorena – Estava aqui na rodovia próximo a minha casa.  Muito magrinha, só ficava deitada num cantinho. Está difícil fazê-la se alegrar e continua comendo pouquinho. Parece que está

sempre triste.  Estou dedicando atenção especial para que ela se sinta amada, ajuda na recuperação.

 

Benito – Bebezinho que nasceu e estava vivendo na comunidade Erundina, zona sul. Foi atropelado. Uma protetora o resgatou e cuidou. Não tem como ficar com ele,problemas familiares. Quando ela foi devolvê-lo ao local, os outros cães estranharam e quiseram matá-lo. Infelizmente as duas irmãzinhas dele continuam vivendo no mesmo local.

 

Faustinho  - Caso de outra protetora que ajudei. Mãe e filho na rua. a mãe está impossível resgatar, extremamente arisca. Ajudamos o filhote para não ser atropelado e a protetora continua tentando salvar a mãe.

 

Luana – Estava caída aqui no começo da minha rua, vieram me avisar. Tudo indica que foi atropelada pelas marcas que tinha na barriga e escoriações. Felizmente nada quebrado, repouso, medicação e boa alimentação, está magrinha.

 

Dinho – Parece mentira mas este biscoito lindo estava andando sozinha na minha rua. Me trouxeram e fui no local verificar se não tinha outros perdidos.  Não encontrei, só este  pequenino mesmo.


Doados!!!

Mesmo com a correria, não poderia parar as adoções. É tão difícil encontrar bons adotantes que desperdiçar contatos é uma crueldade com meus protegidos que aguardam ansiosos a chance de ter uma linda família. E tive uma doação hiper especial, a minha Magali, que apesar de linda, estava esquecida. Ela tem visão parcial, é uma graça e conquistou o coração da Karina e seu marido. A eles, um agradecimento especial por não terem enxergado limitações na Magali.


 

Ração – Preciso desesperadamente de ajuda!!!!!!!!

Com todas as ocorrências e resgates citados, abandonei a net. Falta de tempo. As despesas cresceram muito. Vários novos, mais consumo.  Com a diminuição do calor, eles passam a comer mais. Muitos casos graves, muita medicação, precisei comprar ração premium para os debilitados.

Estou devendo para todo lado: farmácia (uso também medicação humana), pet shop (sempre chegam com pulga, carrapato, pêlo ). Veterinários (vários precisaram de atendimento), foram 8 cirurgias neste período (2 tumores, 1 ortopédica, 6 castrações urgentes). E ainda tenho vários para castrar, estão perdendo  chance de adoção.

 

A preocupação maior neste momento é minha dívida na loja de ração que está em R$17.000,00 (Agroterra –Márcia 4824-3635). E já sei que se no início do mês  não baixar a dívida, vão suspender a entrega.

De verdade, qualquer valor ajuda, R$5,00 faz diferença. Me ajudem a recuperar o fôlego. Ainda estou com vários em tratamento, vou ter despesas para manter o básico, o ideal não  posso dar.

De novo, a situação é desesperadora... Me ajudem...

 

*** AGroterra Rações***         CNPJ - 04.478.623.0001-25

ITAÚ – Agência 8470 – Conta Corrente 00508-6

BRADESCO – Agência 121 – Conta Corrente 177554-5

  

Nos ajude na divulgação, compartilhe, repasse aos amigos:


Site   - www.kantinhodospeludos.com.br

Facebook, turminha para adoção - https://www.facebook.com/kantinhodos.peludos.96199/photos_albums   e   http://www.amigonaosecompra.com.br/kantinho-dos-peludos

 Curta Nossa Página no Facebook  - https://www.facebook.com/kantinhodospeludos1 

 

Agradeço

Ana Marta